Este sábado, dia 28 de Fevereiro, por volta das 16:00, Pedro Cardoso, de 27 anos, conhecido por "Bicho" na cidade do Porto e considerado pela polícia um dos maiores traficantes de droga da cidade, foi condenado a 13 anos de prisão. Segundo se sabe, Pedro Cardoso lidera desde "sempre" uma rede de tráfico a partir do bairro de Francos, na cidade do Porto. Cardoso acabou por ser o que teve a pena mais alta, agravada por já ter cadastro por crimes anteriores, relacionados também com tráfico. Com os lucros que obteve através das suas actividades ilegais, comprou, entre outras viaturas, o Audi R8 que já pertenceu ao ex-jogador do Benfica, Angel Di María.

Para além dele, os seus quatro irmãos (Rafael, Nuno, Paulo e Mónica) foram também condenados a penas entre os seis anos e os oito anos de prisão, sendo ainda a sua mãe sujeita a uma pena suspensa de três anos. Dos restantes arguidos, 3 foram absolvidos.

Esta operação decorreu sob fortes medidas de segurança e com muita tensão. A leitura do acórdão dos 50 acusados, no Tribunal de S. João Novo, incluiu a presença, na sala de audiências, de duas dezenas de elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP) e do Grupo de Intervenção e Segurança Prisional (GISP).

As autoridades receavam algumas reacções negativas por parte dos traficantes, uma vez já que se previa a sua declaração de culpa, e também que as penas seriam pesadas. Porém, apenas se deu um pequeno incidente quando uma mulher, que assistia à sessão entre o público, protestou a realização da audiência aos gritos, acabando por ser expulsa da sala.

O juiz afirmou que as escutas telefónicas foram consideradas como "a decisão final" para o caso, embora algumas tenham sido anuladas por incumprimento de prazos. Pedro Cardoso era conhecido pelo seu estilo de vida luxuoso. Em 2013, quando foi detido, o Correio da Manhã contava que Cardoso vivia numa moradia de luxo avaliada em 225 mil euros, em Vila Nova de Gaia. Familiares de Cardoso tinham em seu nomes veículos de alta cilindrada, como um BMW X6 ou um Ferrari F131. Estima-se que Cardoso tenha investido cerca de 700 mil euros em viaturas, imóveis, e aplicações financeiras, embora se encontrasse, e ainda de acordo com o Correio da Manhã, desempregado. #Crime