O suspeito de ter entrado, ontem, numa pastelaria do Pinhão e atirado em duas mulheres, matando uma delas e ferindo a outra com muita gravidade, foi hoje presente ao juiz do Tribunal de Alijó. Manuel Monteiro, que após o #Crime se entregou às autoridades em Vila Real, foi durante a tarde de hoje ouvido em interrogatório, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação mais grave: a prisão preventiva. O homem, de 38 anos, está indiciado por um crime de homicídio consumado, uma tentativa de homicídio e ainda porte ilegal de arma.

À porta do Tribunal de Alijó Manuel Monteiro era esperado por cerca de duas centenas de populares, muitos dos quais se manifestaram gritando a palavra "assassino" à sua passagem.

Publicidade
Publicidade

O homem, natural de Baião, disparou ontem contra a namorada e prima, na pastelaria onde ambas trabalhavam na pacata Vila do Pinhão. Uma das jovens teve morte imediata.

Tudo aponta que o caso tenha tido origem na tentativa da jovem de 22 anos, Marta Nogueira, terminar o namoro, facto que não terá sido bem recebido pelo companheiro. Segundo informações entretanto recolhidas, o ambiente entre o casal era tenso, o que levou Marta a querer romper o namoro, tendo contado com o apoio da prima, com a qual dividia casa.

Manuel Monteiro terá então agido por vingança ao disparar dois tiros na cabeça de Joana Nogueira que morreu no local, tendo, de seguida, disparado sobre a namorada, que entretanto tentara fugir pelas traseiras do estabelecimento onde o crime aconteceu, e ameaçando ainda outros funcionários da pastelaria que se encontravam no local.

Publicidade

O indivíduo acabou por atingir a namorada com dois tiros na cabeça e na zona cervical. A jovem encontra-se internada no serviço de neurocirurgia do Hospital de Santo António, no Porto, para onde foi transferida dada a gravidade dos ferimentos. Segundo os últimos boletins clínicos disponibilizados pelo Hospital, o estado de Marta Nogueira não sofreu alterações desde a sua chegada ao Porto, já em estado de coma profundo, mantendo-se o prognóstico muito reservado.