José Sócrates, antigo primeiro-ministro, recebeu esta terça-feira, dia 7, mais duas visitas no Estabelecimento Prisional de Évora (EPE), local onde se encontra detido de forma preventiva desde o final do passado mês de novembro. Laurentino Dias e António Campos foram as personalidades do Partido Socialista (PS) que se deslocaram até à cadeia de Évora para visitar o ex-governante. De resto, não foi a primeira vez que quer o antigo secretário de Estado da Juventude e do Desporto, quer o histórico socialista, estiveram com José Sócrates, em Évora. A primeira visita de Laurentino Dias aconteceu no final de janeiro, ao passo que António Campos foi uma das primeiras figuras do partido a deslocar-se ao EPE.

Publicidade
Publicidade

À entrada da cadeia de Évora, Laurentino Dias foi parco em palavras à comunicação social. "Vim ver um amigo", voltou a frisar o antigo governante português, à semelhança da declaração proferida aquando da primeira visita. Recorde-se que, na altura, Carlos César, recentemente eleito presidente do PS, acompanhou Laurentino Dias na visita ao ex-primeiro-ministro.

José Sócrates é o preso número 44 da cadeia Évora e está detido preventivamente por indícios de crimes de fraude fiscal qualificada, corrupção e branqueamento de capitais. A medida de coação imposta pelo juiz Carlos Alexandre ao ex-líder socialista foi revista no final de fevereiro, com o responsável pelo processo "Operação Marquês" a manter a prisão preventiva de Sócrates. Vários pedidos de habeas corpus para libertar José Sócrates foram rejeitados nos últimos meses.

Marcelo Rebelo de Sousa afirma que prisão preventiva de Sócrates "é bom" para o PS

O antigo líder do PSD, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou recentemente, no seu espaço habitual de comentário das noites de domingo no Jornal das 8 da TVI, que é positivo para o PS que José Sócrates continue preso.

Publicidade

Justifica o comentador que "é mau para José Sócrates, é evidente, mas imagine que ele era libertado. Seria tema de campanha eleitoral".

Na opinião de Rebelo de Sousa, há várias personalidades do PSD que acreditam que vão aparecer na "Operação Marquês" novos arguidos do governo de Sócrates, pelo que, a confirmar-se, tal pode "condicionar em muito" a campanha eleitoral para as eleições legislativas. #Justiça