Dois bombeiros e um doente ficaram feridos esta madrugada de domingo, dia 26 de Abril, depois de um grave capotamento de uma ambulância pertencente aos Bombeiros Voluntários de Loriga. O #Acidente deu-se na união do IC6 com o IP2, no sentido norte-sul, perto de Penacova. A viatura deslocava-se para o Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra, transportando um doente que estava a fazer transferência hospitalar.

O alerta foi dado perto da 1h30 da manhã deste Domingo, com os bombeiros de Loriga a pedir auxílio aos Bombeiros Voluntários de Penacova, que se apresentaram no local com viaturas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), e viaturas de desencarceramento para retirar os três feridos de dentro da ambulância capotada.

Publicidade
Publicidade

No local esteve também um veículo de salvamento especial com grua, pertencente aos BV de Penacova, para retirar a ambulância do fundo da valeta, onde se encontrava, devido à profundidade da mesma. A ambulância ficou bastante danificada, mas os passageiros não apresentaram ferimentos com gravidade.

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova, comandante António Simões, as más condições atmosféricas aliadas a um período de chuva intensa e fraca visibilidade rodoviária foram as causas deste aparatoso acidente, que resultou no capotamento de uma ambulância pertencente à corporação dos Bombeiros Voluntários de Loriga, que se encontrava em transporte inter-hospitalar de um doente, em direcção ao Hospital Universitário de Coimbra. Segundo o comandante, é normal haver acidentes rodoviários naquela curva que dá acesso ao eixo de união entre o IC6 e o IP3, dada à fraca visibilidade do local, e em períodos de chuva, torna-se num local com alto índice de sinistralidade rodoviária.

Publicidade

As operações decorreram até às 4h30 da madrugada, com os feridos a serem transportados para os Hospitais da Universidade de Coimbra, mas não apresentavam ferimentos com gravidade. É habitual a corporação dos Bombeiros Voluntários de Loriga, pertence ao concelho de Seia, distrito da Guarda, fazer transporte de doentes das regiões do interior centro para o Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra.