A notícia é avançada esta quinta-feira, dia 16, pelo Jornal de Notícias (JN) e remonta ao passado domingo, dia 12 de abril. Mário Simões, deputado do PSD eleito pelo círculo de Beja, foi "apanhado" pelos radares do Destacamento de Trânsito de Beja a conduzir a sua carrinha BMW a quase 130 quilómetros/hora, num troço (IP2 que liga Beja ao Algarve) em que o limite máximo de velocidade é de 90. A coima prevista para este tipo de infracção situa-se em 120 euros, quantia que o deputado social-democrata terá pago no local. Mário Simões não reagiu bem à multa e prometeu levar o caso às instâncias competentes.

De acordo com o JN, o antigo vice-presidente da Comissão Política Distrital do PSD Beja pegou de imediato no telemóvel e terá fotografado o radar e a viatura da GNR, assim que foi informado da transgressão que cometera.

Publicidade
Publicidade

Através de gestos, o deputado social-democrata terá alertado os condutores que ali passavam para abrandar a velocidade, situação que os elementos da GNR consideraram ilegal e de "constrangimento à circulação rodoviária".

É então que Mário Simões se terá identificado como deputado, queixando-se daquilo a que classifica de "repressão" por parte dos militares da GNR. Nesse sentido, o social-democrata prometeu "fazer uma exposição" ao Ministério da Administração Interna, à Assembleia da República e à GNR. Contactado pelo JN, Mário Simões confirmou ter sido abordado pela GNR, mas não aceita a transgressão que lhe foi autuada. "A minha viatura não marcava a velocidade indicada pela GNR", sublinhou, afirmando ainda que os radares "deveriam estar dispostos de outra forma" com o objectivo de favorecer a prevenção.

Publicidade

Mário Simões considera ser alvo de uma injustiça e, como tal, adiantou que vai impugnar a coima, mostrando-se até disponível para "pagar a peritagem do Instituto da Qualidade". A juntar aos 120 euros de multa, o deputado social-democrata pode incorrer ainda numa pena de inibição de conduzir durante um mês. O JN lembra ainda que esta é a segunda vez que Mário Simões é "apanhado" nas malhas do excesso de velocidade. A primeira aconteceu em 2013, ano em que o deputado fora multado na EN120, entre Alcácer do Sal e Grândola.