Muitos recordá-lo-ão como um antigo ministro dos governos de Guterres e Sócrates, outros como um físico do Instituto Superior Técnico de Lisboa, mas acima de tudo, Mariano Gago foi um homem que se dedicou à ciência, contribuindo para o desenvolvimento da mesma quer enquanto investigador quer enquanto ministro. O seu falecimento foi noticiado ontem, sexta-feira, 17 de Abril. Mariano Gago teve um papel fulcral na criação da Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica que, entre outras incumbências, gere a rede de Centros Ciência Viva que tem um papel crucial na fomentação do interesse e fascínio dos jovens pelo conhecimento e desenvolvimento científico.

Publicidade
Publicidade

Foi autor de inúmeros artigos e obras, tendo defendido em 1994, aquando do escrito 'O Futuro da Cultura Científica', que a ciência e tecnologia deveriam ser encaradas como bases para o desenvolvimento humano, social e civilizacional.

Mariano Gago tinha uma visão muito particular sobre o desenvolvimento tecnológico, afirmando mesmo que o processo de pirataria através da internet é uma 'fonte de progresso e de globalização'. Independentemente da polémica e desconforto institucional que estas palavras geraram, hoje percebemos que os hackers colocaram a nu muitas fragilidades e debilidades da segurança de organismos estatais em todo mundo, sendo alguns deles convidados para integrar posteriormente essas mesmas empresas de segurança de dados. Não tinha havido até então coragem para abordar este assunto com tamanha frontalidade e clareza.

Publicidade

Para além das funções assumidas em Portugal enquanto investigador, ministro e professor catedrático, Mariano Gago fez investigação e trabalho em locais de prestígio reconhecido como são o CERN - Centre Européen de Recherche Nucléaire em Genebra, bem como na École Polytechnique e na Organização Europeia de Pesquisa Nuclear. O corpo poderá ser velado na Basílica da Estrela, em Lisboa, saindo o cortejo fúnebre em direção ao cemitério de Pechão, em Olhão. Fica a obra de um homem que se distinguiu pelo trabalho em prol da Ciência e que dignificou o nome de Portugal no meio científico internacional. #Governo