Foi esta semana apresentada pela presidente do Instituto do #Cinema e do Audiovisual, Filomena Serras Pereira, a iniciativa que terá lugar em Maio, cujo desafio é que mais pessoas frequentem salas de cinema em Portugal. Segundo Nuno Sousa, o representante dos exibidores de cinema, é a primeira vez que os distribuidores e exibidores portugueses se unem para que haja um Festival deste género. O primeiro Festival de Cinema é um projecto que já vem a ser estudado há vários anos, mas infelizmente nunca houve acordo entre todas as instituições para que pudesse ter lugar.

"Esperamos muito sucesso. Temos cerca de 500 salas de cinema aderentes, o que irá perfazer 94.000 lugares. O valor dos bilhetes será extremamente acessível e competitivo", afirma Nuno Sousa. De facto o constante decréscimo de frequentadores nos cinemas está a levar as salas em Portugal a um estado geral de crise. Paulo Santos, o representante dos distribuidores, espera que o projecto devolva aos cinemas "o público que já tiveram e que têm necessidade de ter novamente".

Acrescenta que "é necessário voltar a criar o hábito de ir aos cinemas". Os representantes concluíram, através de dados estatísticos que, provavelmente, o valor dos bilhetes não seria o único, mas o motivo principal para afastar o público das salas. Outro grande condicionante encontrado é a falta de cinemas, "demasiados cinemas fechados", que é um problema que poderá vir a ser resolvido com novas aberturas projectadas já para o próximo ano. #Entretenimento

O Festival de Cinema irá ter lugar no próximo mês, em Maio, em todo o território nacional e promete bilhetes a 2,5 euros. Não está programada qualquer alteração à programação agendada. Apesar da eventual crise nos cinemas portugueses, o Instituto do Cinema e do Audiovisual revelou que no primeiro trimestre de 2015 houve uma melhoria significativa de espectadores de cerca de 575.000, ou seja, mais 2,9 milhões de euros do que no mesmo trimestre do ano anterior. O aumento ultrapassou os vinte por cento, tendo o seu maior pico no mês de Fevereiro.