É já uma certeza. Até ao final de 2015, o Estado vai comparticipar a vacina prevenar contra a pneumonia, a meningite e a septicemia. No total serão postos à disposição das famílias mais carenciadas e com mais filhos seis milhões de euros. Contudo, apesar do montante dispensado, esta vacina não vai fazer parte do plano nacional de vacinação.

Ainda assim, a promulgação desta medida é considerada como uma mais valia para as famílias portuguesas, sobretudo aquelas que auferem rendimentos mais baixos. De acordo com Francisco Jorge, o diretor-geral de Saúde, a implementação desta medida revela uma preocupação, por parte do Estado, de facilitar o acesso à vacina a quem não dispõe de meios para a tomar.

Publicidade
Publicidade

O principal objetivo desta medida foi reduzir as desigualdades, muitas vezes apelidadas como iniquidades.

Antes da promulgação da lei, o que se verificava era que apenas quem dispunha de rendimentos suficientes teria acesso à vacina, o que acentuava as disparidades existentes na sociedade contemporânea. Já na opinião de Luís Almeida, pertencente à Comissão Nacional de Vacinação, esta é uma política necessária, embora "fique aquém das expectativas". Contudo, diz compreender as dificuldades pelas quais o #Governo passa e saúda a iniciativa. Luís Almeida explica ainda que não é necessário analisar os contextos macro e micro económicos para a tomada de decisões como a comparticipação da vacina contra a meningite, pelo que estas medidas têm de ser bem pensadas e ponderadas, guardando algumas reservas quanto a análises mais profundas.

Publicidade

Esta é uma vacina indicada para a imunização de bebés e crianças contra a doença invasiva causada pela bactéria streptococcus, e atualmente custa cerca de cento e oitenta euros, não tendo, até então, qualquer comparticipação. Importa lembrar que a Direção Geral de Saúde tem estado a estudar a comparticipação ou inclusão no plano nacional de vacinação da prevenar, que está disponível no nosso país desde o ano de 2001 com receita médica e pagamento total por parte das famílias.