O homicida que já terá confessado o #Crime, era da família das vítimas e segundo informações terá abatido aquelas pessoas por motivos que se prendem com partilhas, na sequência de um processo de divórcio que aconteceu há já cerca de dois anos. O crime ocorreu às primeiras horas da manhã desta terça-feira, dia 27 de Abril, num café na freguesia de Estela que pertence aos sogros, situado no concelho da Póvoa de Varzim. O alegado homicida colocou-se em fuga, tendo sido detido já no norte do País, mais concretamente em Valença do Minho, após ter provocado um acidente de carro no momento em que procurava evitar a detenção por parte das autoridades policiais.

Publicidade
Publicidade

Os bombeiros da Póvoa de Varzim, que tomaram conta da ocorrência, depararam-se com um cenário trágico quando chegaram ao local do crime onde encontraram já sem vida as 4 pessoas. Um rapaz de 15 anos, filho do homicida e de uma das vítimas sofreu alguns ferimentos, ainda que sem gravidade, durante a tentativa de evitar o sucedido, sem sucesso.

As vítimas tinham idades compreendidas entre os trinta e os sessenta e cinco anos. O homem, autor dos homicídios, tem perto de cinquenta anos de idade e alegadamente nunca aceitou a separação, o que conjugado com alegadas divergências em questões que se prendem com divisão de bens entre todos eles, pode ter constituído o motivo do crime.

A Polícia Judiciária do Porto está no local do crime a averiguar as condições em que este ocorreu, juntamente com uma equipa do Instituto Nacional de Emergência Médica, com psicólogos que prestam apoio aos familiares das vítimas.

Publicidade

O homicida deverá ainda hoje ser presente a Tribunal, provavelmente em Vila do Conde. Alguns populares que se encontravam no local não contavam com o que sucedeu, sendo apanhados de surpresa pelo crime.

O INEM mobilizou para Estela uma VMER do Hospital de Pedro Hispano e também duas ambulâncias dos bombeiros da Póvoa de Varzim e psicólogos. Este crime é mais um dos muitos que têm acontecido um pouco por todo o país com motivos que se prendem com questões conjugais.