O Presidente da República considerou o antigo ministro das Finanças e governador do Banco de Portugal, José da Silva Lopes, como um "economista de excepção" e uma das vozes mais respeitadas e credíveis em matéria económica. O economista, natural do concelho de Ourém, morreu ontem, 2 de Abril, com 82 anos de idade. Numa mensagem de condolências, Aníbal Cavaco Silva enaltece a figura de Silva Lopes que, na sua opinião, desempenhou funções como Governador do Banco de Portugal e de Ministro das Finanças e do Plano "em tempos de grande complexidade". Também o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, destaca o perfil do economista que em 2003 foi agraciado pelo Presidente da República com a Grã-Cruz da Ordem de Cristo, pela sua actividade de 48 anos na área económica, quase sempre ao serviço do Estado.

Passos Coelho refere que Silva Lopes serviu o país "com dignidade e integridade" nos cargos que ocupou na administração pública, na banca e na política.

Publicidade
Publicidade

Por sua vez, o secretário-geral do Partido Socialista, António Costa, considera que José da Silva Lopes teve uma "brilhante carreira" tendo servido o país de uma forma "dedicada e relevante". A morte de José da Silva Lopes foi divulgada pelo Banco de Portugal, do qual foi governador entre 1975 e 1980.

Natural de uma pequena aldeia do concelho de Ourém, no distrito de Santarém, Silva Lopes era licenciado em Finanças. Foi presidente do Conselho Económico e Social, governador do banco de Portugal, ministro das Finanças, deputado à Assembleia da República, e professor universitário, entre outros cargos. Em 2009 encabeçou a lista candidata à Assembleia Municipal de Ourém pelo Partido Socialista, partido que venceu aquelas eleições Autárquicas ao Partido Social Democrata.

Publicidade

Pouco tempo depois, o economista viria a renunciar ao seu mandato autárquico, mas continuou a manter uma relação de conselheiro para com o presidente da Câmara Municipal que ainda hoje se mantém no cargo, Paulo Fonseca.

Factos que levam o autarca socialista a realçar a postura e disponibilidade de José da Silva Lopes, recordando o papel que o mesmo desempenhou no momento em que o município teve de elaborar um plano de ajustamento financeiro. #Bancos