Durante o último dia de greve na CP surge um novo pré-aviso: Todos os trabalhadores da CP, CP Carga, EMEF e Refer vão parar no dia 16 de Abril devido a uma greve já confirmada pelo sindicato. "Estamos a preparar um dossiê para entregar na Assembleia da República sobre as quatro empresas, ao mesmo tempo que estamos a promover ações de esclarecimento e mobilização dos trabalhadores", diz o coordenador nacional do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário, Adílio Carvalho. No último dia de paralisação da CP Adílio Carvalho referiu ainda que "tem de haver uma mudança rápida e urgente de política para aquilo que está a ser aplicado no setor, nomeadamente com o não cumprimento dos acordos da empresa, a juntar medidas de congestionamento de progressão na carreira, etc".

Publicidade
Publicidade

O pré-aviso de greve foi realizado por nove organizações de trabalhadores, " mas salvaguarda todos os trabalhadores sem exceção, independentemente de algumas categorias profissionais não terem subscrito o pré-aviso", explica ainda o responsável. A mais recente greve na CP teve uma adesão bastante grande, com cerca de 90% dos comboios parados de norte a sul de Portugal, afetando principalmente os comboios regionais e urbanos.

A indignação dos trabalhadores do setor ferroviário vai continuar, perturbando assim a normal circulação no próximo dia 16 de Abril, tendo os utilizadores destes meios de deslocação de optar pelos serviços alternativo como o metro (caso residam em Lisboa ou no Porto), autocarros ou outros serviços de transporte que mais se adequem ao seu destino.

Publicidade

"Este é apenas mais um mês de luta", reforçam ainda os trabalhadores deste setor, que vão continuar a lutar pelos seus direitos, mesmo que isso implique uma grave perturbação no setor e uma grande perda para a economia. O setor ferroviário é um dos meios mais utilizados pelo público devido à sua acessibilidade e à sua rapidez de deslocação entre grande variedade de destinos. Os comboios Alfa, Intercidades, urbanos e regionais vão ser afetados por esta nova greve.