A romaria de Nossa Senhora da Redonda, em Alpalhão, decorre todos os anos na segunda e terça-feira que se seguem ao domingo de Páscoa. A capela da Senhora da Redonda está situada a cerca de quatro quilómetros da vila de Alpalhão. A imagem da Senhora da Redonda é uma escultura muito antiga e valiosa. No dia da romaria são colocados inúmeros colares de ouro na imagem, o que lhe dá ainda mais valor. É colocada ainda a coroa de ouro, tanto na Senhora como no Menino que está ao colo da Senhora da Redonda. Atualmente a imagem conta com mais de 40 mantos, oferecidos por gentes de Alpalhão que tinham promessa e gosto em os oferecer.

Este ano a romaria teve lugar a 6 e 7 de abril.

Publicidade
Publicidade

Na segunda-feira, 6 de abril, a romaria iniciou-se com uma Eucaristia na capela da Senhora da Redonda, seguida de uma procissão em redor da ermida. Neste dia, mesmo com o mau tempo que se fazia sentir, inúmeros fiéis deslocaram-se à festa e celebrações em honra da Nossa Senhora da Redonda. Como é habitual, todos anos na terça-feira a seguir à Páscoa, quem faz a festa da Senhora da Redonda é uma família de Alpalhão que tem promessa ou gosto em fazer a festa ou até mesmo uma instituição. Então na terça-feira, 7 de abril, a procissão e festa de Nossa Senhora da Redonda esteve a cargo da Santa Casa da Misericórdia de Alpalhão. Alguns funcionários da administração da Santa Casa da Misericórdia de Alpalhão levaram o andor de Nossa Senhora, velas e estandarte na procissão.

Em ambos os dias, 6 e 7 de abril, foram muitas as famílias que almoçaram e lancharam no campo em redor da capela de Nossa Senhora da Redonda, como é tradição.

Publicidade

A mesa do lanche foi composta pelo bolo de festa (folar da Páscoa), queijadas, empadas, queijo, pão, costeletas de borrego, panados, entre outros produtos gastronómicos regionais. Após o lanche, como é tradição, muitas das pessoas que estiveram na romaria foram à ribeira do Sor, conotada como a ribeira da Senhora da Redonda e também foram à nora. A nora era um poço com um equipamento giratório, puxado por um burro para tirar água através dos alcatruzes. #Religião