A Sport TV terminou o ano de 2014 com um resultado líquido de 6,2 milhões de euros negativos, ou seja, agravou a sua débil situação face ao ano de 2013 em mais meio milhão de euros. A empresa, que é detida pela Controlinveste e pela NOS em partes iguais, não consegue apresentar resultados positivos desde o ano de 2011 e o seu futuro começa a ser colocado em causa. A crise pode ainda vir a ficar mais agravada assim que a Liga Portuguesa de Futebol passar a gerir a negociação das transmissões televisivas, o que deixaria a Sport TV ainda mais fragilizada, pois a flexibilização na negociação que é feita consoante o estatuto de cada clube deixa de existir.

Publicidade
Publicidade

Apesar de não ter sido feito nenhum comunicado pelos responsáveis da empresa, tendo por base os maus resultados financeiros apresentados, os rumores não oficiais começam a antever o início da morte dos canais de desporto premium.

A perda de subscrições que voltaram a recuar em cerca de 12,5 milhões de euros em 2014, tem sido o maior problema da Sport TV, uma vez que sempre foi a sua maior fonte de receita. Um dos motivos deste recuo tem sido a aposta da Benfica TV na transmissão dos jogos do clube em casa, mas principalmente na cobertura da Liga Inglesa de Futebol. Por outro lado, o monopólio que tinha existido por parte da Sport TV durante vários anos e que deixava os consumidores obrigados a pagar os valores que a empresa entendesse, virou-se contra a própria empresa e muitos foram os clientes perdidos assim que passou a existir a alternativa na Benfica TV.

Publicidade

As estratégias operacionais da empresa também não têm sido felizes e em nenhum caso as novidades apresentadas fizeram com que a perda de subscrições parasse. Neste momento existem 5 canais nacionais e mais 3 internacionais, no entanto, a programação é repetitiva e maçadora para os consumidores. Neste sentido, não se percebe o motivo que leva a empresa a tentar criar canais só por criar, para que consiga ter essa oferta como justificação para os preços praticados. Aguarda-se com alguma expetativa qual será a intervenção dos acionistas no decorrer deste ano. Uma coisa é certa: ou mudam radicalmente a forma de atuar da Sport TV ou desistem do mercado em que operam no final das épocas desportivas. #Televisão