As opiniões dividem-se quanto à intenção do Governo de proibir a venda de vinho e cerveja a jovens menores de 18 anos de idade. Uma alegada alteração à lei do álcool está a ser discutida no Fórum Nacional Álcool e Saúde. O sector das bebidas espirituosas aplaude a intenção, mas os produtores de cerveja consideram prematuro fazer novas alterações legislativas. Há precisamente dois anos que um diploma legal veio proibir a venda, disponibilização ou consumo de bebidas espirituosas a menores de 18 anos e de cerveja e de vinho a menores de 16.

Mais recentemente, o Ministro da Saúde Paulo Macedo, admitiu um alegado aumento da idade mínima para o consumo de álcool, anunciando que o seu Ministério estava a preparar a implementação de um conjunto de medidas.

Publicidade
Publicidade

O objectivo passava por reduzir as doenças ligadas ao consumo de bebidas alcoólicas.

A Associação Nacional de Empresas de Bebidas Espirituosas está do lado do Governo e aplaude aquela intenção, referindo que a mesma vem ao encontro do que defende há vários anos. Até porque considera que a lei é ineficaz junto dos jovens, para além de passar a mensagem de que há um álcool mais adulto que outro. A mesma associação considera, ainda, que os produtores não podem olhar só para a obtenção de lucro, sobretudo à custa de menores de idade. Também o Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências defendem uma lei mais restritiva e sugere, também, uma acção mais intensiva ao nível da fiscalização.

Opinião contrária tem a Associação Portuguesa de Produtores de Cerveja, que considera prematura qualquer alteração à lei que está em vigor há dois anos, sublinhando que a mesma resultou de uma ampla discussão entre o Ministério da Saúde e a sociedade.

Publicidade

No entender dos produtores de cerveja, faz todo o sentido que exista uma diferenciação entre as bebidas espirituosas e as outras bebidas alcoólicas, como o vinho e a cerveja. Consideram que não é indiferente um jovem iniciar o consumo de bebidas alcoólicas através de uma cerveja com quatro ou cinco graus de álcool ou de uma outra bebida com grau de álcool muito superior.