Eusébio da Silva Ferreira vai mesmo ser trasladado para o Panteão Nacional este ano. A Presidente da Assembleia da República confirmou esta quarta-feira, 6 de Maio, que a cerimónia vai decorrer a 3 de Julho, a partir das 19h00. A confirmação surgiu depois da conferência de líderes parlamentares realizada hoje. Assunção Esteves e a Procuradoria-Geral da República interpretam da mesma a forma a ligação entre as leis gerais e a legislação sobre as honras de Panteão.

Na lei geral, os restos mortais de uma pessoa só podem ser removidos três anos depois do falecimento, o que seria incompatível com a trasladação cerca de ano e meio depois do desaparecimento do "Pantera Negra".

Publicidade
Publicidade

Foi decidido, porém, fazer prevalecer as leis excepcionais do Panteão Nacional. No ano passado, a poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen recebeu honras de Panteão, ao ser trasladada em Julho.

A trasladação de Eusébio da Silva Ferreira para o Panteão foi aprovada em Parlamento, por unanimidade, no início deste ano. Os partidos com assento parlamentar concordaram, em Fevereiro último, em homenagear o lendário futebolista. Consideram que tem "estatuto de verdadeiro marco na divulgação e na globalização da imagem e da importância de Portugal" internacionalmente.

Eusébio, o "Pantera Negra"

Quer na selecção nacional, quer no SL #Benfica, Eusébio levou a imagem do país bem alto no futebol internacional. Além dos títulos individuais (melhor jogador do Mundo, 1965, duas Botas de Ouro e melhor marcador e melhor jogador do Mundial 1966), ajudou também ao melhor resultado de sempre de Portugal num Mundial (1966) e à conquista de duas Taças dos Campeões Europeus por parte do Benfica (1962/1963 e 1964/1965).

Publicidade

Eusébio nasceu a 25 de Janeiro de 1942 em Moçambique - então, colónia portuguesa - e chegou ao Benfica em 1960, depois de representar o Sporting de Lourenço de Marques. Na fase final da carreira, rumou a emblemas menores em Portugal e também ao outro lado do Atlântico, onde terminou a carreira no Buffalo Stallions (EUA) em 1979. Depois da vida como jogador, integrou várias equipas técnicas do Benfica e da selecção nacional de Portugal. Faleceu a 5 de Janeiro de 2014, vítima de paragem cardiorrespiratória. #Personalidades