É Bombeiro de 3.ª do Corpo de #Bombeiros da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Famalicenses o Bombeiro de Mérito 2014 da Liga dos Bombeiros Portugueses. Pedro José Araújo Pimenta tem 20 anos e colocou a sua própria vida em risco quando, em Abril do ano passado, salvou dois colegas durante as operações de combate a um incêndio urbano. O júri que avaliou a proposta da Comissão de Nomeação do Prémio não teve dúvidas que o bombeiro, apesar da sua juventude, "demonstrou coragem" mas também "conhecimento e treino em todo o processo de resgate". O galardão será entregue na cerimónia do Dia do Bombeiro Português, no próximo dia 24 de Maio, em Bragança, presidida pela ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues.

A acção de Pedro Pimenta, que lhe mereceu a distinção, remonta à madrugada do dia 27 de Abril de 2014, quando se encontrava no quartel dos Voluntários Famalicenses, onde era bombeiro há escassos dois meses.

Publicidade
Publicidade

Perante um alerta para um incêndio urbano naquela cidade de Famalicão, o jovem voluntário disponibilizou-se para integrar a guarnição de uma das viaturas de socorro. Acompanhou os seus colegas até ao apartamento do 3.º andar de um prédio para procederem a uma busca primária. A missão no interior da habitação para localizar eventuais vítimas estava dificultada pela forte intensidade de fumo. Eis quando os bombeiros foram confrontados com uma explosão numa das divisões do apartamento. Um deles foi projectado para cima de um colchão em chamas e outro para o interior de um armário.

Perante os pedidos de socorro lançados pelos colegas, Pedro Pimenta não hesitou e procedeu ao resgate em "circunstâncias particularmente difíceis", tendo em conta as "altas temperaturas e ausência total de visibilidade" para além das "chamas em praticamente todos os espaços da habitação".

Publicidade

O jovem bombeiro teve de entrar por duas vezes no apartamento, em "condições cada vez mais difíceis" para retirar os dois bombeiros para o exterior, entregando-os aos cuidados de outros operacionais presentes no local. Colocou a sua própria vida em perigo mas salvou a dos dois colegas, um da mesma corporação (Famalicenses) e outro dos Voluntários de Famalicão.

Uma acção de Pedro Pimenta que já lhe mereceu a Medalha de Cobre - 1.ª Classe, atribuída pelo próprio Corpo de Bombeiros Voluntários Famalicenses. Um reconhecimento pelo "acto de coragem, intentado sobre o lema 'vida por vida' que constitui motivo de orgulho para a nossa Associação", refere a instituição. Também a Assembleia Municipal de Famalicão aprovou um voto de louvor a Pedro Pimenta "pelo seu acto de coragem e abnegação" e recomendou que a Câmara Municipal lhe atribua uma "condecoração consentânea com o acto praticado que tanto honra e dignifica o povo e a terra famalicense".