O jovem de 24 anos de idade, condutor do automóvel que colheu um grupo de peregrinos na madrugada de sábado, 2 de Maio, está indiciado pela prática de cinco crimes de homicídio por negligência. Durante a manhã desta segunda-feira o automobilista prestou declarações no Departamento de Investigação e Acção Penal de Coimbra e à tarde o Tribunal de Instrução Criminal impediu-o de conduzir e obrigou-o a apresentar-se semanalmente às autoridades. Entretanto os funerais das cinco vítimas mortais resultantes do #Acidente realizar-se-ão durante a tarde de amanhã, terça-feira, 5 de Maio. Três feridos ainda estão internados no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, dois deles com prognóstico reservado.

O condutor do automóvel que abalroou o grupo de peregrinos de Mortágua que caminhava no IC2 (ex-EN1) na zona de Cernache, nas proximidades de Condeixa-a-Nova, foi constituído arguido e sujeito a Termo de Identidade e Residência no sábado, depois de ter tido alta hospitalar. Hoje de manhã, segunda-feira, Levani Moseshvilli, natural da Geórgia e residente no concelho de Penela, apresentou-se no Departamento de Investigação e Acção Penal de Coimbra, acompanhado por uma advogada, pelo pai e alguns amigos. Saiu dali indiciado pela prática de 5 crimes de homicídio por negligência, relativos a cada vítima mortal resultante do acidente.

À tarde, o Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra aplicou-lhe as medidas de coacção: suspensão da actividade de condução e apresentações semanais às autoridades.

Publicidade
Publicidade

Recorde-se que o acidente ocorreu por cerca das 4 horas da madrugada do passado sábado, quando o automóvel desgovernado conduzido pelo jovem colheu um grupo de cerca de 80 peregrinos oriundos de Mortágua, que faziam a sua caminhada de fé em direcção a Fátima. Quatro tiveram morte imediata, incluindo um jovem de 18 anos. Um outro, de 17 anos, acabou por falecer pouco tempo depois no Hospital Pediátrico de Coimbra. Do acidente resultaram ainda cinco feridos, que foram transportados para o Centro Hospitalar e Universitário da mesma cidade.

Esta segunda-feira de manhã aquela unidade hospitalar informava que ainda se encontravam internados três feridos do acidente, dois dos quais com prognóstico reservado. Trata-se de uma jovem de 23 anos de idade, que foi submetida a intervenção cirúrgica às pernas e a um braço, e um homem de 64 anos, considerado politraumatizado grave.

Publicidade

O terceiro ferido, um homem de 71 anos, apresentava um quadro clínico estável.

Entretanto, o presidente da Câmara de Mortágua já tornou público que os funerais das cinco vítimas mortais realizar-se-ão na tarde de amanhã, terça-feira. Os corpos já foram autopsiados e deverão chegar ao salão polivalente dos Bombeiros Voluntários durante a manhã, onde permanecerão em câmara ardente, realizando-se, a partir das 15 horas, as respectivas cerimónias fúnebres, três para o cemitério municipal de Mortágua e os outros dois para os cemitérios de Vale de Remígio e de Sobral.

Para além de ter decretado luto municipal durante três dias, o município concederá ainda tolerância de ponto na tarde de amanhã, para que os seus trabalhadores possam prestar homenagem às vítimas, uma das quais era funcionária da autarquia. #Justiça