O centro histórico de Évora vai receber nos dias 23 e 24 de maio um encontro de aguarelistas. Durante dois dias os artistas vão pintar ao vivo para os muitos visitantes que se encontram na cidade, uma oportunidade única para apreciar o talento e a técnica de vários participantes. O encontro é uma organização da AAPOR (Associação de aguarela de Portugal) e é aberto ao público.

Évora é Património Mundial da UNESCO desde 1986 e local de visita obrigatória no Alentejo. Considerada uma cidade-museu, Évora manteve bem conservado todo o centro histórico dentro das muralhas construídas no século XVII. A #História desta cidade é muito mais antiga, dado que já na pré-história havia povoados na região, como são exemplo os inúmeros locais arqueológicos visitáveis, nomeadamente o Cromeleque dos Almendres, um dos monumentos mais visitados do Alentejo.

Durante anos, os Celtas ocuparam a região e o nome Évora derivará de uma das suas tribos.

Publicidade
Publicidade

Durante a ocupação romana, a cidade tornou-se num importante centro da Península Ibérica, a Liberalitas Julia, ficando até hoje aquele que é o símbolo mais conhecido da cidade, o Templo Romano. Os árabes chamaram-lhe Yabura, e ainda hoje alguns nomes das ruas do velho burgo preservam essa herança. Durante o período medieval iniciou-se, em 1186, a construção da velha catedral, a Sé de Évora, terminada mais tarde no século XIII.

No século XV, a corte muitas vezes residiu em Évora, e, entre palácios e igrejas, conventos e casas senhoriais, muitos exemplos do estilo Manuelino são possíveis de apreciar no centro histórico da cidade. No século XVII, foi construída a Igreja de São Francisco, onde se situa a famosa Capela dos Ossos, um dos monumentos mais conhecidos e visitados da cidade.

Évora antiga é a cidade das ruas e vielas estreitas, de casario pintado de branco e ruas empedradas, onde a cada esquina somos surpreendidos por um recanto, onde o olhar se prende e a imaginação é levada para outros tempos.

Publicidade

Agora, durante dois dias, a cidade-museu será o cenário ideal para pintores se deixarem levar pelo talento e imortalizarem na tela as imagens da cidade património da UNESCO. #Turismo #Artes