Sofia Fava, ex-mulher de José Sócrates, recorreu à sua conta de Facebook para manifestar insatisfação e desagrado para com as mais recentes declarações da Procuradora-Geral da República (PGR), Joana Marques Vidal. Na origem da ira de Sofia Fava está uma notícia do Diário de Notícias (DN), publicada no dia de ontem (terça-feira), que dá conta da troça de procuradores para com a prisão do antigo primeiro-ministro. Sofia Fava não reagiu bem às palavras de Joana Marques Vidal, que defendeu que os comentários dos magistrados surgiram no exercício de "liberdade de expressão", e classificou a PGR de "invejosa, pega, feia, gorda". Entretanto, a ex-mulher do antigo líder socialista retractou-se, também através da sua conta naquela rede social, tendo escrito um post com termos mais suaves.

Publicidade
Publicidade

Recorde-se que, no passado dia 14 de abril, o Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) abriu um processo disciplinar a um grupo de procuradores que troçaram da prisão de José Sócrates, com comentários nas redes sociais. Relata o DN que dos 19 membros do CSMP, dois abstiveram-se e quatro optaram por votar contra. Um dos votos contra foi, precisamente, de Joana Marques Vidal, que considerou que tendo em análise os "elementos disponíveis dificilmente se pode" construir algum tipo de infracção disciplinar, designadamente em sítios "onde coexiste a liberdade de expressão", disse a PGR, na acta do plenário.

Ao deparar-se com a notícia, a ex-mulher de José Sócrates não gostou do que leu e decidiu criticar fortemente a PRG na sua página de Facebook. Numa primeira fase, e com o post restrito aos seus amigos, Sofia Fava adjectivou Joana Marques Vidal de "nojenta, gorda, feia, salazarenta, complexada, pega, feia, invejosa", criticando a PGR por considerar que "dizer mal dos outros no facebook não tem mal nenhum".

Publicidade

Todavia, e como adianta o jornal digital Observador, Sofia Fava decidiu apagar aquele post por volta das 22h30, tendo escrito outro, já aberto aos cibernautas, em que reconhece o excesso de linguagem menos própria, mas sem branquear o sentimento de indignação para com a responsável máxima pela investigação criminal. Na nova publicação, a ex-mulher de Sócrates justificou a sua reacção inicial com a "influência profundamente nefasta" que as humilhações e insultos a José Sócrates têm provocado no seio da sua família. Sofia Fava classifica de "desresponsabilizadora" e "acobertadora" a posição adoptada pela PGR, que deveria zelar pela "protecção dos direitos fundamentais de todos eles", mas admite que se excedeu e que tal não deveria ter acontecido. #Justiça