Mais um acidente fatal para um jovem, menor de idade, nas estradas portuguesas. Desta vez a vítima tem 15 anos e morreu na sequência de um despiste do automóvel, onde viajavam mais quatro jovens, menores de 19 anos de idade. O sinistro ocorreu pouco depois das 23 horas de ontem, sábado, 16 de Maio, na Estrada Nacional (EN) nº 4, próximo de Borba. Dois dos feridos, com 18 e 19 anos, sofreram ferimentos considerados graves. Os primeiros socorros foram prestados no local pelos bombeiros de Borba e Vila Viçosa, com o apoio do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que enviou para o local uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) e uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER).

Os cinco jovens viajavam todos no mesmo automóvel ligeiro de passageiros quando, por volta das 23 horas, ao quilómetro 160 da EN4, entrou em despiste. Eram 23:11 horas quando o alerta chegou à central do Comando Distrital de Operações de Socorro de Évora, que enviou para o local meios de socorro das corporações de bombeiros de Borba e Vila Viçosa, que deslocaram dez veículos e mais de duas dezenas de operacionais. Quando chegaram ao local, e confrontados com o trágico cenário, os bombeiros solicitaram o auxílio do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Na sequência do #Acidente encontravam-se dois jovens com ferimentos considerados graves. Um com 18 anos e outro com 19 anos. Outros dois, com 16 e 18 anos, estavam também feridos, mas com traumatismos mais ligeiros. Um terceiro, o mais novo do grupo, com 15 anos, já não apresentava sinais vitais, pelo que o óbito foi confirmado no local pelo médico que integrava a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica. Os feridos foram transportados para o Hospital do Espírito Santo, em Évora, enquanto o cadáver da vítima mortal foi levado para o Gabinete do Instituto de Medicina Legal, onde será autopsiado.

O acidente forçou a interrupção de circulação naquele local da EN4, que se manteve encerrada ao trânsito durante as operações de socorro às vítimas e limpeza da via. As causas estão a ser investigadas pela Guarda Nacional Republicana.