É a questão que está a importunar os bracarenses, mas pode estar a passar ao lado do país. A equipa de #Andebol do ABC de Braga está a jogar uma final europeia (Taça Challenge) e, no último Domingo, disputou a primeira-mão, em Braga. Um jogo que não teve qualquer transmissão televisiva, nem tratamento de destaque nos 'media'. A Blasting News foi conhecer de perto o sentimento dos atletas e dos apoiantes desta equipa.

Carlos Resende acusa RTP de "não reconhecer o mérito nacional"

O treinador do ABC de Braga, Carlos Resende, reagiu na página de Facebook, descrevendo um sentimento de injustiça. "Assumindo que a RTP1 e a RTP2 são 'subsidiadas' com os nossos impostos e de acordo com a programação [ndr: transmissão/repetição do filme 'O Guarda-Costas' e dos 'Prémios Sophia'] não conseguiria realizar esforços, no sentido, de alterar a sua programação e de reunir o capital financeiro para transmitir o mérito nacional?", questionou o treinador dos minhotos.

Publicidade
Publicidade

A 'Lei' pode estar do lado de Carlos Resende

O Despacho n.º 13878/2013 destaca a 'Lista dos acontecimentos de interesse generalizado do público que devem ser transmitidos pela #Televisão em sinal aberto' e entre várias alíneas há uma que sustenta o argumento do ABC de Braga, que passamos a citar: "Finais das competições oficiais internacionais entre clubes em que participem equipas portuguesas nas modalidades de andebol, atletismo, basquetebol, hóquei em patins e voleibol".

Adeptos vêem privilégios a "Porto ou Lisboa"

Ludgero Brito, adepto assíduo do ABC, destacou à Blasting News que a comunicação social dá "pouca importância" aos encontros da sua equipa do coração. E relembra que existem privilégios "no desporto em tudo que envolve Porto ou Lisboa", antes de apontar um exemplo concreto: "Basta ver o que foi a final da Taça de Portugal, em andebol [ndr: vitória do ABC sobre o FC Porto]. Mal acabou o jogo, foi cortada a transmissão. No ano passado, como foi o Sporting a ganhar, deram a festa toda".

Jogadores acreditam que "ABC merecia mais"

O internacional português Ricardo Pesqueira acredita que o encontro deveria ter sido transmitido.

Publicidade

"Um momento destes devia ser registado com uma transmissão em directo na televisão. Trata-se de um momento que não acontece todos os dias e, mais do que isso, penso que o desporto em geral e os meios de comunicação a ele associados têm muito a agradecer ao ABC pelo que já fez pelo país. Transmitir este jogo teria sido um dever e também uma forma de respeitar a historia do clube que, recordo, foi o único a chegar a uma final da Liga dos Campeões", considerou o pivot do ABC de Braga, relembrando a presença do ABC na final de 1994.

Diogo Branquinho, o jovem ponta-esquerdo do ABC, acha que a televisão poderia destacar mais a modalidade: "Sinto que a televisão não faz tudo o que está ao seu alcance para exaltar o Andebol e consequentemente o ABC/UMINHO nesta final europeia. Quanto aos portugueses, sentimos que estão todos a torcer por nós nesta importante final para o país".

Apesar de um sentimento de falta de reconhecimento, o atleta Ricardo Pesqueira está apostado em trazer a Taça Challenge para Portugal: "Temos muita vontade de vencer esta competição. Mesmo que não nos dêem o mérito merecido. Trabalhamos muito ao longo da época para isso e acreditamos que o merecemos".

Publicidade

Por isto mesmo, terminamos da mesma forma que iniciámos esta reportagem, lançando-lhe, a si, as questões: Deveria a RTP ter transmitido este encontro do ABC? E, ao não fazê-lo, está a discriminar a equipa de Braga comparativamente a outras equipas de andebol? Deixe-nos a sua opinião, nos comentários abaixo!