O vídeo que mostra um agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) a agredir um homem à frente dos seus filhos em Guimarães, após o empate que bastou para que o #Benfica se sagrasse bicampeão nacional, ultrapassou as fronteiras de Portugal e já foi difundido em jornais de toda a Europa, nas suas versões online. De Espanha a Itália, passando por França e Inglaterra, publicações de referência fazem eco desta agressão que manchou a festa "encarnada". Os artigos na imprensa internacional falam em agressões brutais, sem sentido nem explicação e que envergonham o país. Distúrbios em Lisboa também foram notícia.

Comecemos pelo que se diz no país vizinho.

Publicidade
Publicidade

"A agressão policial que chocou Portugal", titula o El Mundo, um dos diários generalistas mais importantes de Espanha, explicando que o homem foi "golpeado e detido à frente dos seus filhos e do seu pai". Nos jornais desportivos o assunto também é abordado, com maior ou menor destaque. O catalão Sport refere que "os distúrbios que se viveram na celebração da Liga portuguesa tiveram episódios difíceis de entender ou explicar", salientando a "agressão selvagem da #Polícia a um adepto do Benfica à frente do filho". O agente "passou da discussão aos murros com uma família de adeptos do Benfica, ante a atónita reacção do filho mais novo", descreve o periódico. O jornal fala também da #Violência em Lisboa, mas frisa que os problemas começaram bem antes, ainda em Guimarães, "onde a polícia quis manter a ordem de qualquer maneira, como se pode ver nas imagens".

Publicidade

Ainda na Catalunha, o Mundo Deportivo usa a palavra "brutal" para descrever a agressão e noticia que "as celebrações do título da Liga, conseguido pelo Benfica em Portugal, acabaram com numerosos incidentes. Contudo, o que deu a volta ao mundo foi um vídeo horripilante no qual se observa que um polícia agride selvaticamente um pai e um avô à frente do seu filho menor de idade, o que provoca no rapaz um ataque de pânico". Em Madrid, a Marca apresenta apenas o vídeo com o título "a violência envergonha Portugal" e a legenda "um pai e um avô do Benfica agredidos perante o seu filho".

Em França, o 20 Minutes diz que as imagens "suscitaram a indignação em Portugal" e o L'Equipe aborda apenas os confrontos em Lisboa, dizendo que a polícia "não teve mãos a medir durante a madrugada". Em Itália, a Gazzetta dello Sport, um dos jornais desportivos mais importantes do mundo, fala num "episódio incrível de violência gratuita em Portugal", com um pai e um avô "brutalmente espancados por um polícia, que primeiro chegou ao homem mais novo, perante a perplexidade dos dois filhos, e em seguida deu um murro no ancião".

Publicidade

O menor, "ansioso e em lágrimas, foi removido por um agente do corpo de intervenção, enquanto os seus colegas continuavam a bater no pai, deitado no chão". O incidente é visto como "grave e sem sentido".

Por último, em Inglaterra, o Daily Mail classifica as imagens de "horríveis" e diz que "as celebrações do Benfica ficaram estragadas quando um jovem adepto viu o pai e o avô serem agredidos à sua frente". A BBC preferiu centrar as atenções nos distúrbios ocorridos no Marquês de Pombal, que obrigaram a um final prematuro dos festejos dos bicampeões.