Muito se tem falado sobre a agressão do sub-comissário da PSP Filipe Silva a José Magalhães, adepto benfiquista. Muita especulação dada a #Violência da situação, com o agravante de duas crianças, filhos do agredido, assistirem à agressão. Duas versões e muito mediatismo. No video podemos ver o agente Filipe Silva a abordar o pai de José Magalhães, que se encontrava sentado com os seus filhos no exterior do Estádio D. Afonso Henriques. A dada altura vemos a mão de José Magalhães no ar e o agente Filipe Silva a iniciar as agressões de cassetete. Quando o pai de José Magalhães o tenta puxar, Filipe Silva afasta-o, proferindo-lhe 2 murros no rosto e o pânico instala-se.

Publicidade
Publicidade

Podemos ainda ver um agente da PSP que afasta o filho de José Magalhães da confusão, confortando a criança em pânico.

Mas que palavras terão proferido estes dois homens entre eles? José Magalhães alega que Filipe Silva o questionou sobre o motivo de estarem ali e que tentou explicar o que se passava com os filhos. Mas verdade seja dita: com o número de confrontos existentes entre as claques destes dois clubes, nenhum pai correria o risco de levar os filhos para o lado problemático. Obviamente que com as celebrações da vitória, o ambiente tornar-se-ia pesado e conflituoso. Claro que cada um é responsável pelas suas escolhas e actos.

Já o sub-comissário alega que José Magalhães lhe cuspiu e o insultou. Enquanto a confusão estava instalada cá fora, no interior do estádio, os ânimos estavam também exaltados, tendo havido estragos na casa de banho e roubos no armazém do clube vimaranense.

Publicidade

O sub-comissário, comandante da esquadra de investigação criminal de Guimarães, enfrenta agora três acusações: disciplinar, IGAI e um inquérito crime aberto pelo Ministério Público. Arrisca pena de suspensão, expulsão ou aposentação da polícia.

A população tem demonstrado o seu desagrado e estado de choque perante esta situação, visto a situação ser grave. Diversas opiniões públicas têm sido demonstrada através da internet e diversas páginas de facebook foram criadas, pedindo a suspensão imediata do sub-comissário e que o mesmo seja julgado pelo crime que cometeu!