Oito feridos, um em estado grave, foi o resultado do despiste de uma carrinha ligeira de passageiros ocorrida este sábado, 20 de Junho, na Auto-Estrada do Sul (A2). O #Acidente ocorreu poucos minutos depois das 18h30, ao quilómetro 102 no sentido Norte/Sul no concelho de Grândola. O ferido grave, um homem de 47 anos de idade, foi transferido pelo helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa. A circulação rodoviária naquela auto-estrada esteve interrompida durante cerca de duas horas, em ambos os sentidos, para facilitar as operações de socorro.

A carrinha de 9 lugares circulava no sentido Norte/Sul quando entrou em despiste, provocando ferimentos nos seus oito ocupantes, todos de idade adulta e de nacionalidade portuguesa. Apenas o ferido, considerado mais grave, que apresentava um traumatismo torácico, foi transportado para um hospital central de Lisboa, tendo os restantes sido encaminhados para o Hospital do Litoral Alentejano. Todos considerados "feridos ligeiros", conforme informações prestadas pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

O acidente deu-se a cerca de dois quilómetros do nó de Grândola da A2, tendo o trânsito sido interrompido em ambos os sentidos para permitir as operações de socorro que, segundo a Autoridade Nacional da Protecção Civil, envolveu cerca de 40 operacionais, entre bombeiros, elementos da Brisa, do INEM e da GNR, auxiliados por 18 veículos. A mesma entidade informou que a circulação rodoviária foi reestabelecida às 20h19.

Aquele acidente ocorreu 24 horas depois de um outro despiste ter ocorrido na mesma A2, na zona de Almodôvar, no distrito de Beja, envolvendo um autocarro pertencente ao grupo Barraqueiro, que estava ao serviço da Renex. Do acidente resultaram três mortos (duas mulheres e um homem) e 17 feridos, entre os quais o motorista do autocarro. Um homem de 51 anos de idade, que ao final da manhã de hoje foi transferido do Hospital de Beja para o Hospital de Loures, unidade da sua área de residência.