O jogo de futebol que a 17 de Maio deste ano ditou a vitória de mais um campeonato para o Sport Lisboa e #Benfica acabou com alguma violência à mistura. Nas imediações de uma das saídas do Estádio D. Afonso Henriques, dois adeptos foram agredidos com alguma violência por parte de um agente da autoridade. Terminado o inquérito da Inspecção Geral da Administração Interna, o agente corre o risco de perder mais de metade do seu ordenado e de ser suspenso por um período de três meses. O agente ainda não foi notificado sobre qualquer decisão.

Segundo avança a imprensa diária portuguesa, o subcomissário Filipe Silva pode perder 60% do salário e os suplementos remuneratórios caso venha a ser suspenso por um período de 90 dias.

Publicidade
Publicidade

A juntar-se a isto deverá ainda ser alvo de um processo disciplinar. Depois de terminado o inquérito estas são as medidas avançadas pela Inspecção Geral da Administração Interna para castigar a conduta do agente de autoridade.

Filipe Silva agrediu um adepto do Sport Lisboa e Benfica em frente aos filhos, tendo ainda também aplicado alguma força sobre o avô destes. Os menores foram afastados por um outro agente. Para além da violência da agressão, o acontecimento foi transmitido em directo por uma televisão portuguesa que estava a filmar no momento. O subcomissário confirmou a agressão mas alegou ter sido uma resposta de defesa depois de ter sido cuspido na cara e de ter recebido algumas injúrias por parte do adepto.

José Magalhães, empresário de 43 anos de Matosinhos, o adepto que foi maioritariamente agredido, acabou por ser levado para a esquadra.

Publicidade

Do auto escrito pela #Polícia, constava que este apoiante do Benfica havia cometido injúrias e má conduta para com o agente de autoridade e ainda que estava no grupo que forçou a saída do estádio, tendo mesmo recusado a ajuda das autoridades. Constava ainda que o adepto sabia que estava a ser filmado e que se terá aproveitado da situação. Ouvido no dia seguinte pelo Ministério Público, José Magalhães terá negado sempre a versão do subcomissário.