Um homem de 66 anos foi detido na passada terça-feira, dia 23 de junho, na vila algarvia de São Brás de Alportel, no distrito de Faro. Em causa está o facto do homem alegadamente ter ameaçado o próprio filho com algumas armas, inclusive com uma caçadeira. O núcleo do Posto Territorial da GNR de São Brás de Alportel e o Núcleo de Investigação Criminal de Faro terão realizado buscas a casa do suspeito, tendo apreendido diversas armas. No interior de uma casa habitacional, situada na vila vizinha de Santa Bárbara de Nexe, foram encontrados dois sabres, uma arma branca, uma caçadeira e ainda uma pistola de alarme alterada para o efeito de uma arma de fogo com 6.35 milímetros. A GNR e o NIC conseguiram realizar esta apreensão depois de terem feito outra busca numa residência habitacional na vila de São Brás de Alportel, pertencente ao suspeito, onde não foi encontrada qualquer arma.

As buscas foram realizadas na sequência de denúncias feitas pelo filho do suspeito, um homem de 34 anos, que terá sido ameaçado pelo próprio pai. O homem recorreu à GNR para denunciar as ameaças de que estaria a ser alvo e terá ajudado na localização das armas. Ao que tudo indica, o homem estaria com problemas com o pai há já algum tempo e, na sequência de discussões e ameaças que vinham sendo recorrentes entre os dois familiares, decidiu pedir auxílio aos militares para evitar uma tragédia.

GNR activa no dia 23

Durante o passado dia 23, para além deste caso de apreensão, a GNR mostrou-se particularmente activa, tendo realizado acções nos Açores, em Braga, Leiria, Lisboa, Vila Real e Aveiro, efectuando 46 detenções em flagrante delito, e apreendendo cerca de 500 doses de heroína, 6 armas de fogo e 5 automóveis.

Publicidade
Publicidade

Destaque para o NIC de Loulé, que efectuou uma detenção de um individuo de 44 anos, residente em Setúbal, apreendendo cerca de 400 sementes de cannabis, um conjunto de estufa, para além de munições de uma arma calibre 6.35mm, um sabre e ainda duas soqueiras. Esta detenção é a sexta decorrente do mesmo processo, sendo que os outros cinco arguidos aguardam em prisão preventiva. #Crime #Polícia