Três elefantes têm ido, diariamente, banharem-se nas águas frescas e tranquilas do rio Lima, para surpresa e até encanto dos populares. No entanto, há quem discorde daquela iniciativa do circo Vítor Hugo Cardinali em proporcionar uma banhoca aos #Animais. O empresário circense minimiza o facto e garante que estava garantida a segurança para as pessoas que estavam no mesmo local. As fotografias do momento têm estado a invadir os murais do Facebook e revelam um cenário indiferente com a ponte romana como fundo.

Aproveitando o facto de estarem instalados na vila de Ponte de Lima, no distrito de Viana do Castelo, Vítor Hugo Cardinali aproveitou as características locais para "facultar um bem aos animais". Ou seja, o empresário circense enaltece o facto de o circo estar instalado num terreno próximo do rio Lima para proporcionar um banho àqueles animais gigantes. Condições que, no entender de Vítor Hugo Cardinali, "não existem em muitas localidades portuguesas" por onde o circo tem passado. Até porque os termómetros têm registado temperaturas elevadas e não há quem resista a um banho em águas tranquilas e frescas.

Por outro lado, Vítor Hugo Cardinali frisa que foram garantidas as condições de segurança para os banhistas que estavam, também eles, a banharem-se no rio Lima. É que foi instalado um corredor com cordas eletrificadas por onde circularam os três animais, para além destes terem sido acompanhados pelos respectivos treinadores e tratadores.

Apesar do cenário não habitual proporcionado por aquele momento, há quem discorde da decisão e a critique. Nas redes sociais, onde começaram a surgir as imagens dos animais, os comentários são muitos. Alguns a enaltecer as "imagens fantásticas" que fazem lembrar cenários de um qualquer safari africano, mas com uma ponte romana de fundo, outros a repudiar o aproveitamento dos animais para os espectáculos de circo. E, ainda, aqueles que questionam se aquele banho não terá sido prejudicial para os banhistas que "partilharam" das mesmas águas do rio Lima.