Esta quinta-feira, por volta das dezasseis horas, deflagrou um #Incêndio no antigo supermercado Casão, hoje pertencente à cadeia de supermercados Pingo Doce, situado na praça Angra do Heroísmo, no bairro Sra. da Glória. O fogo causou algum impacto e bastante receio, dada a coluna de fumo que se avistava ao longe. Esta grande superfície foi alvo de remodelação há muito pouco tempo, tendo reaberto há pouco mais de um mês. Foi necessária a intervenção dos Bombeiros Voluntários de Évora com o acompanhamento de três viaturas que rapidamente controlaram o dito incêndio.

O pânico foi generalizado entre clientes e empregados que, apesar da hora de pouco movimento, fugiram para a rua, não havendo a lamentar nenhuma vítima mas apenas danos materiais.

Publicidade
Publicidade

Prontamente apareceram agentes policiais que depressa interditaram as ruas, de modo a que os bombeiros pudessem aceder com rapidez e eficiência ao local. Toda a população daquela área se encontrava apavorada. Os fumos muito negros não eram de bom agouro, o que gerou algum pânico na pessoas que ali habitam, sem que se pudesse prever se os bombeiros poderiam impedir que as chamas alastrassem às casas em redor. Os receios eram acrescidos, tendo em conta o tempo quente e seco, típico da estação, que tem ajudado a propagar alguns incêndios florestais por todo o país. Em todo o caso, os "soldados da paz" chegaram ao local rapidamente e intervieram de forma eficiente.

Até ao momento não se conhecem as causas do incêndio, estando as autoridades em processo de investigação e averiguação. Nada fazia supor, entre os vizinhos e os clientes do supermercado, que uma situação deste género pudesse acontecer, aguardando-se não só a palavra das autoridades mas também da administração do supermercado, para que o medo e o receio não afaste os clientes do local.

Publicidade

Só quem viu o pânico das pessoas que moram junto a este estabelecimento pode compreender a sua apreensão, pela proximidade às respectivas casas, pela violência súbita com que surgiu e pelas consequências que poderia ter tido, caso os bombeiros não tivesse conseguido controlar a situação.