Mais de 650 #Bombeiros estavam envolvidos, ao final da tarde desta terça-feira, 7 de Julho, no combate às chamas nos distritos de Castelo Branco e Santarém. Dois casos sérios que estavam a dar muito trabalho aos operacionais auxiliados por perto de 210 veículos e uma dezena de meios aéreos. Em Castelo Branco ardeu um veículo dos Bombeiros Voluntários e na zona de Tomar os bombeiros estavam a posicionar meios para proteger diversas habitações em aldeias dispersas. Havia registo de ferimentos em dois bombeiros e num civil, que tiveram de receber assistência médica.

De acordo com a Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC) eram 12:54 horas quando as chamas eclodiram na zona de Portela, na freguesia de São Pedro de Tomar, no concelho de Tomar. Às 18:05 horas o #Incêndio ardia "com intensidade com três frentes activas em eucalipto, mato e agrícola, com vários pontos sensíveis, nomeadamente habitações" e "com muitas projecções". No local encontravam-se 485 operacionais auxiliados por 150 veículos e 7 meios aéreos. Para o local foram accionados Grupos de Reforço para Combate a Incêndios Florestais (GRIF) de Lisboa, Coimbra, Portalegre, Leiria e Aveiro, bem como o Grupo de Reforço para Ataque Ampliado (GRUATA) de Setúbal e Évora. Também a Equipa de Reconhecimento e Avaliação da Situação da Força Especial dos Bombeiros estava no local.

O facto de o incêndio estar a deflagrar numa zona de "combustível muito seco e com teor de humidade muito baixo" estava a dificultar o trabalho das centenas de bombeiros preocupados em posicionar os meios junto das habitações em diversas aldeias dispersas nos concelhos de Tomar, Abrantes, Vila Nova da Barquinha e Constância. Devido ao intenso fumo, o trânsito rodoviário na autoestrada A23 foi cortado entre o nó de Atalaia e o de Constância, em ambos os sentidos. Durante as operações de combate foram registados ferimentos num bombeiro, com dificuldades respiratórias, e num civil, que sofreu queimaduras ligeiras nos membros.

Por outro lado, o incêndio que deflagrou às 14:46 horas no concelho de Castelo Branco, na localidade de Sobral do Campo, destruiu um veículo dos Bombeiros Voluntários de Castelo Branco e provocou ferimentos ligeiros a um bombeiro, transportado para o Hospital Amato Lusitano.

De acordo com a ANPC, às 18:05 horas encontravam-se no local 165 operacionais auxiliados por 58 veículos e 5 meios aéreos. O incêndio ardia com intensidade e com várias projecções, informava a mesma Autoridade Nacional.

Recorde-se que ontem, segunda-feira, 6 de Julho, duas bombeiras da Corporação de Mogadouro sofreram queimaduras graves durante as operações de um combate a um incêndio que mobilizou, também, centenas de operacionais, na região de Bragança.