Eusébio da Silva Ferreira vai ser sepultado no Panteão Nacional. O corpo do "Pantera Negra" será trasladado amanhã, dia 3 de Julho, numa cerimónia que decorrerá durante horas e que fará parar o trânsito em muitas ruas e avenidas de Lisboa entre as 15h00 e as 19h00. O ato simbólico vai contar com a presença das mais altas figuras do Estado português e terá uma escolta feita por 22 motos e 54 cavalos. Falecido a 5 de janeiro de 2014, aos 71 anos vítima de uma paragem cardiorrespiratória, Eusébio vai ter a honra de descansar na Sala 2 do Panteão Nacional, local onde permanecem os restos mortais de algumas figuras ilustres da História portuguesa.

O corpo do antigo jogador vai ser retirado do Cemitério do Lumiar, apesar de ainda não se terem completado os três anos obrigatórios pelo artigo 21º do Decreto de Lei 441/98 para se proceder à mudança dos restos mortais.

Publicidade
Publicidade

A decisão de levar Eusébio para o Panteão foi tomada ao abrigo da lei 28/200 que, através do artigo 4º, diz que "as honras do Panteão não poderão ser concedidas antes do decurso do prazo de um ano sobre a morte dos cidadãos distinguidos". A dúvida foi levantada pela Câmara Municipal de Lisboa, mas o Parlamento e a Procuradoria-Geral da República concluíram que a lei da trasladação para o Panteão Nacional se sobrepunha à legislação geral.

Cumprido mais de um ano sobre a sua morte, Eusébio será trasladado para o Panteão, onde ficará ao lado de figuras como a escritora Sophia de Mello Breyner, o general Humberto Delgado ou o escritor Aquilino Ribeiro. O corpo do "Pantera Negra" sairá do Cemitério do Lumiar depois das 15h00 e será celebrada uma missa no Seminário da Luz, às 16h45. Depois, segundo o programa divulgado pela Câmara Municipal de Lisboa, o cortejo segue para o Estádio da Luz, onde será cantado o hino do #Benfica.

Publicidade

Daí o corpo seguirá pela Avenida com o seu nome, contígua ao Estádio da Luz, em direção ao centro de Lisboa, passando pelo Campo Grande, Avenida da República, Saldanha e Marquês de Pombal. De acordo com o programa, o cortejo passará também pelo topo do Parque Eduardo VII, onde se encontra a bandeira nacional, Alameda Edgar Cardoso, Rua Braamcamp e Rua Alexandre Herculano, antes da paragem junto à Federação Portuguesa de Futebol, no Largo do Rato.

A última paragem será na Assembleia da República, em São Bento, antes de fazer o trajeto para o Panteão Nacional, na freguesia de São Vicente. Passará pela Avenida 24 de Julho, Cais do Sodré, Terreiro do Paço, Rua Museu da Artilharia e chegará ao Campo de Santa Clara. A entrada no Panteão Nacional está marcada para as 19h00.

O Presidente da República, Cavaco Silva, presidirá à cerimónia de homenagem, ao lado da Presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves. Também António Simões, antigo companheiro de equipa de Eusébio, fará um discurso.

Publicidade

Dulce Pontes foi convidada para cantar o hino nacional e Rui Veloso protagonizará outro momento musical. Serão também exibidas imagens dos momentos altos da carreira do antigo jogador. #Personalidades