Um professor de artes marciais foi detido pela #Polícia Judiciária por suspeita da prática de crimes de abuso sexual a crianças. O homem, de 33 anos de idade, já tinha sido condenado anteriormente pela prática de um #Crime semelhante, a uma pena de prisão suspensa. O suspeito aproveitava as relações de confiança com as menores, a quem ministrava aulas, para abusar delas. Segundo a Polícia Judiciária os crimes terão ocorrido nas zonas de Braga e Vila Verde.

A investigação do Departamento de Investigação Criminal de Braga da Polícia Judiciária concluiu que o homem, com dupla nacionalidade, terá praticado crimes de natureza sexual entre os anos de 2008 e 2011 em vários locais onde dava aulas de artes marciais, entre os quais estabelecimentos de ensino.

Publicidade
Publicidade

Num comunicado enviado à imprensa esta quinta-feira, 20 de Agosto, a Polícia Judiciária refere que se trata de um homem de 33 anos de idade que, para o efeito, terá aproveitado os “contactos e as relações de confiança” criadas com as crianças, suas alunas.

O caso, denunciado por uma das vítimas que a PJ identificou até ao momento, levou a que aquela polícia criminal tivesse apurado que sobre o homem recai uma pena de prisão, suspensa, pela prática de “um crime da mesma natureza”, também ocorrido entre 2008 e 2011. Uma vez que o suspeito mantinha contacto com outras crianças, em incumprimento do que lhe tinha sido aplicado, foi ordenada a sua detenção fora do flagrante delito, até porque possui dupla nacionalidade.

Por outro lado, também esta quinta-feira, a Polícia Judiciária deu conta da detenção de um outro homem, de 25 anos de idade, suspeito de ter praticado um crime de roubo com arma de fogo.

Publicidade

O crime ocorreu no dia 17 de Janeiro de 2014, em plena via pública, na cidade de Gondomar, distrito do Porto.

De acordo com o comunicado emitido pela PJ, o homem, com um passado criminoso relacionado com furtos, tráfico e consumo de estupefacientes, actuou em co-autoria com outros dois indivíduos. A vítima do roubo foi um homem que na ocasião estava na posse de uma barra em prata, a qual os assaltantes a roubaram perante a ameaça efectuada com uma arma de fogo.

O jovem que estava a residir em França, foi detido no âmbito de um Mandato de Detenção Europeu, quando se encontrava a gozar um período de férias na zona de Lisboa.