Um cão abandonado foi encontrado na passada quinta-feira, dia 13, durante a noite por uma senhora que estranhou uns ganidos que ouviu. Segundo a Plataforma Proanimal, o animal estava dentro de um saco de plástico dentro de um caixote do lixo. As circunstâncias associadas ao abandono estão a causar indignação, bem como uma onda de solidariedade para com Sam, nome com o qual o cão foi batizado após o seu resgate. Sam encontra-se neste momento em recuperação no Hospital Veterinário da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

De acordo com o Notícias ao Minuto, após a Plataforma Proanimal ter chegado ao local, em resultado da chamada feita pela mulher que encontrou o animal, o saco foi rasgado e depararam-se com um animal que, além de muito assustado, tinha parasitas no corpo, estava a sofrer de hipotermia e estava com uma magreza considerável. O animal mostrou ainda dificuldades em levantar-se, bem como alguns ferimentos devido ao tempo que permaneceu imóvel enquanto esteve confinado dentro do saco. 

O vídeo acima, divulgado na passada sexta-feira na página de Facebook da Plataforma Proanimal, está a causar reações de indignação por parte de vários internautas, bem como uma crescente solidariedade para com a situação do cão, havendo já vários donativos quer de dinheiro quer de alimentos. Esta é uma de várias situações de maus tratos a animais que têm vindo a chegar ao conhecimento do público, algumas das quais acabam em tragédia para com o animal.

António Brandão, representante desta associação cuja sede está localizada em Vila Real, referiu em declarações à Agência Lusa que quem quiser ajudar quer o Sam, quer outros #Animais resgatados, poderá fazer doações diretamente aos hospitais veterinários. O responsável lamenta ainda os casos de abandono de cães e outros animais durante o Verão, referindo que as famílias dispostas a acolher animais nesse tipo de situações estão menos disponíveis nesta altura do ano.

Sam está neste momento no Hospital Veterinário da UTAD (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) em recuperação e ainda precisará de um novo dono após a sua melhoria. De acordo com o Público, o animal é detentor de um chip que não está registado. Aparentemente ninguém terá presenciado o abandono do animal. #Crime