Um homem de 48 anos de idade foi detido pela #Polícia Judiciária por suspeita de ser o autor da morte de uma mulher no passado fim-de-semana. A vítima tinha 85 anos e terá sido assassinada em Senhora da Ribeira, Carrazeda de Ansiães. O seu corpo foi encontrado por um irmão, ao final da tarde do passado domingo, 4 de Outubro, com fortes sinais de violência. O suspeito, residente na zona do Porto, tem “extensos antecedentes criminais, incluindo por homicídio” e tinha saído da prisão, onde cumpriu uma pena de 20 anos, há cerca de quatro meses, informa a Polícia Judiciária. Desde a alegada prática do #Crime que o homem andava fugido às autoridades.

Publicidade
Publicidade

Desde as 17:30 horas do passado domingo que a pacata aldeia da Senhora da Ribeira, em Carrazeda de Ansiães, saltou para as páginas dos jornais e ecrãs dos noticiários televisivos. Esmeralda Matos, de 85 anos de idade, foi encontrada morta na sua residência pelo próprio irmão. Naquele fatídico dia, Maurício seguiu a rotina habitual. Percorreu os seis quilómetros que separam a sua casa da Senhora da Ribeira para ir visitar a irmã, de 85 anos de idade. Uma pequena aldeia com apenas duas casas e um restaurante, que estava encerrado para um curto período de férias da sua proprietária, Docelina Veiga, nora da octogenária assassinada.

Conta o Jornal de Notícias que, ao entrar em casa da irmã, Maurício deparou-se com a porta aberta. Gritou pelo seu nome várias vezes sem obter qualquer resposta.

Publicidade

Decidiu atravessar a rua e ir procurar Esmeralda num antigo café, que foi seu e para onde ia habitualmente. Logo que abriu a porta encontrou a mulher tombada no chão. Deu o alerta para a linha de emergência pensando tratar-se de uma doença súbita, mas acabou por ligar a seguir para a Guarda Nacional Republicana. É que a idosa tinha o rosto desfigurado e coberto de sangue.

Os indícios levam a crer que Esmeralda terá surpreendido o suspeito no interior do seu antigo café e, em reacção, o indivíduo a terá agredido à paulada até à morte, colocando-se em fuga.

Esta sexta-feira, 9 de Outubro, a Polícia Judiciária emitiu um comunicado dando conta que a Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real procedeu à detenção do suspeito, sobre o qual recaem fortes indícios de ser o autor da morte da mulher.