Um homem de 70 anos de idade suicidou-se em França, quatro dias depois de ter vindo a Portugal matar a ex-companheira a tiro. O crime ocorreu no dia 12 deste mês de Outubro, na pequena aldeia do Soito, no concelho de Sabugal, e vitimou uma mulher de 67 anos. A Polícia Judiciária, através do seu Departamento de Investigação Criminal da Guarda, identificou o homem, na sequência de uma investigação desenvolvida em articulação com a sua congénere francesa, como sendo o presumível autor de um #Crime de homicídio qualificado. Contudo, o suspeito, que tinha confessado o crime a um amigo, acabou por falecer num hospital para onde foi transportado após ter disparado sobre si com a mesma arma.

Gracinda Caria e Manuel Pina tiveram uma vida em comum em harmonia durante 20 anos, até ao momento em que as desavenças começaram a surgir pelo facto de ela desejar morar em Portugal, enquanto ele preferia viver em França, onde estava emigrado. No passado dia 12 de Outubro Manuel viajou da zona francesa de Toulouse para a aldeia serrana beirã do Soito e dentro de casa terá alvejado a Gracinda na cabeça. Depois do assassinato regressou a França.

Dois dias depois, e estranhando a ausência da mulher, uma vizinha acabaria por encontrar no interior da casa o corpo da Gracinda Caria já cadáver, não suspeitando ter ocorrido ali um homicídio. Só quando as autoridades chegaram ao local é que detectaram que a mulher tinha sido abatida com um tiro na cabeça.

Por sua vez, no mesmo dia, mas a muitos quilómetros de distância, Manuel Pina confessava a um francês, seu conhecido de longa data, o que tinha feito em Portugal. Diz a Polícia Judiciária, num comunicado distribuído à imprensa, que estava “altamente perturbado e com intenção de cometer suicídio”. O que acabou por fazer, usando para tal a mesma arma de fogo com que matou a ex-companheira.

Manuel Pina foi assistido pelos socorristas franceses e transportado para uma unidade hospitalar da zona da sua residência. Porém, não resistiu aos ferimentos provocados pelo disparo da arma sobre si mesmo e veio a falecer às 13 horas da passada sexta-feira, dia 16, informa a Polícia Judiciária no comunicado tornado público ontem, dia 19.