De acordo com o site de internet Correio da Manhã, desde sexta-feira que o pai de dois meninos, de dois e quatro anos, desconhece onde possam estar os filhos. Bruno Machado, pai das crianças, julga que as duas crianças estejam com a progenitora, no entanto, não tem certezas absolutas pois não consegue contactá-la, tratando-se da sua ex-mulher. Na sequência do sucedido, apresentou queixa-crime no posto da GNR da Costa de Caparica, onde as crianças viviam. 

A avó dos menores, Elvira Machado, na sexta-feira foi à escola das crianças quando foi informada de que os menores não iam à escola há dois dias. A ex-mulher de Bruno Machado, de nacionalidade brasileira, pode ter fugido para o estrangeiro com as crianças de tripla nacionalidade brasileira, portuguesa e grega. 

Os amigos da família deslocaram-se a um hotel no Parque das Nações, Lisboa, por terem tido conhecimento de que a avó materna estaria alojada no hotel de onde iria partir para Madrid.

Publicidade
Publicidade

Depois de tanta insistência, familiares e amigos conseguiram que a polícia revistasse os pertences da avó materna. Entretanto o pai das crianças partiu em busca dos filhos.  

De acordo com o site de internet Folha de Portugal, os conflitos entre os progenitores, o divórcio e a crise são as principais causas de rapto parental. Este cenário assemelha-se a outros, como é o caso de Rafael, de três anos que foi com a mãe, de nacionalidade brasileira, de férias ao Brasil e não regressou a Portugal. O pai, desesperado, foi para o Brasil para tentar recuperar a criança de nacionalidade portuguesa.

Desde 2009 que situações semelhantes a estas têm vindo a aumentar, com crianças e adolescentes a serem levadas para parte incerta sem autorização do outro progenitor. De acordo com os especialistas, os danos psicológicos nas crianças e adolescentes são potencialmente irreversíveis, desenvolvendo sentimentos de insegurança e abandono.

Publicidade

Os progenitores que optam pelo rapto esquecem, inclusivamente, as consequências que a situação poderá acarretar no seu relacionamento com a(s) criança(s) no longo prazo, arriscando-se a que os futuros adultos se virem contra si. #Crime #Desaparecimento