Mais uma vez um pouco por todo o país as cheias causam estragos. O aumento do nível das águas causou derrocadas, cortes de estradas e da linha do norte e inundações em muitas casas e comércios. Em Outubro uma grande cheia na baixa de Albufeira causou danos de largos milhões de euros. O presidente da Associação de Comerciantes de Albufeira considerou que estas cheias se deveram, em parte, ao mau planeamento na construção, afetando as condições de drenagem natural da água da chuva e o curso natural das linhas de água. 

Ao longo dos anos, os efeitos socioeconómicos das cheias conduziram a soluções estruturais e não-estruturais.

Publicidade
Publicidade

Apesar da origem das cheias em Portugal estar em fatores meteorológicos, a construção perto de cursos de água e impermeabilização do solo têm impacto na severidade das mesmas.

Que medidas podem ser tomadas para minimizar os efeitos das cheias? 

Medidas estruturais

  • Desvio de cheia: construção de canais de desvio e zonas de armazenamento de água
  • Estruturas de controlo: Barragens, reservatórios, diques e barreiras à água.
  • Proteção estrutural: elevação de estruturas, bermas nos caudais, utilização de materiais resistentes à água

Medidas não-estruturais

  • Instrumentos de previsão e alerta de cheia
  • Planeamento: limpeza de ribeiras, aquedutos e condutas e previsão das condições de escoamento
  • Campanhas de educação e consciencialização pública
  • Delineação das zonas de cheia
  • Medidas de emergência: evacuação e serviços de apoio (ex.: distribuição de alimentos)
  • Regulamentação das zonas de cheia: legislação, planos de ordenamento regionais, planos diretores municipais restrições à emissão de licenças de construção, planeamento do uso e controlo da utilização do solo.

Todos os rios têm caudais diferentes em tempo de seca e cheia, registados nos mapas das suas bacias hidrográficas, sendo continuamente monitorizados pela Agência Portuguesa do Ambiente (antigo INAG).

Publicidade

O SNIRH (Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos) disponibiliza as informações que recolhe através do seu Sistema de Vigilância e Alerta de Cheias em tempo real. #Catástrofes Naturais #Meteorologia #Obras Públicas