Marcelo Rebelo de Sousa despediu-se de  Manuel Castro e Brito. O Presidente não precisou de muita segurança para dizer o último adeus ao mentor da Ovibeja. A missa teve lugar na Igreja do Carmo, ontem, e o Presidente chegou um pouco depois das 11 da manhã, antes do começo da missa. O representante de Estado não deixou de prestar condolências ao filhos do falecido. Na qualidade de Presidente da República mas também de amigo, Marcelo abraçou e beijou Manuel e Luísa, que se encontravam abalados com o acontecimento.

Prescindindo de qualquer tratamento especial, o antigo Professor dirigiu-se, depois da missa, para o cemitério de Beja, onde esperou que o cortejo de Manuel Castro e Brito chegasse, como qualquer pessoa comum. 

A morte do responsável da Associação de Criadores de Ovinos do Sul foi considerada por Marcelo com "uma perda irreparável" para o Alentejo. Em entrevista ao CM, o representante de Estado disse:" é uma perda claramente irreparável, ninguém é insubstituível mas tratava-se de uma personalidade invulgar. Na luta pela agricultura, pelos agricultores, pela obra que fez ao longo de 3 décadas na Ovibeja". Marcelo destacou ainda a liderança associativa, a presença e aceitação de Castro e Brito em todos os sectores sem deixar de mencionar os traços da personalidade do falecido, que caracterizou como generoso e dinâmico, com "capacidade de abraçar tudo e todos".

Marcelo realçou ainda que a acção desenvolvida por Manuel Castro e Brito não era só uma vantagem para Beja ou para o Alentejo, o seu trabalho era uma mais valia para o país, ultrapassando as fronteiras regionais. 

Em Abril realiza-se a próxima Ovibeja e o Presidente da República faz questão de estar presente na cerimónia, tendo afirmado aos jornalistas: "já tencionava vir e espero que seja uma grande razão para homenagem a quem fez a Ovibeja e a colocou como realidade de prestigio nacional e internacional" 

De acordo com o programa Notícias CM, Manuel Castro e Brito tinha 65 e anos e faleceu de doença súbita, na madrugada da última terça-feira.  #Marcelo Rebelo de Sousa