O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) já tinha informado que poderiam ocorrer queda de chuva e de granizo nas regiões centro e sul. Também estava prevista a ocorrência de trovoada nas mesmas zonas do país. Foi durante meia hora, a partir das 15h30, que a queda de granizo começou. As zonas do Campo Pequeno, Carnide, Benfica, Alvalade e Lumiar foram as mais atingidas pela queda intensa de granizo. De imediato, "choveram" também centenas de imagens nas redes sociais que deram conta da dimensão do temporal na capital.

Em declarações ao jornal Expresso, a meteorologista Ângela Lourenço, do IPMA, esclareceu que "ontem foram também registados episódios semelhantes na Amadora” e que a tendência é que estes episódios "se comecem a deslocar para a região mais a sul, embora não esteja excluída a possibilidade de ocorrerem noutros lugares do país”. Espera-se mais granizo em Setúbal e nas zonas mais a norte de Évora, Beja e Portalegre.

Também na zona sul de Coimbra se registou uma queda forte de granizo por volta das 11 horas da manhã, que acabou por provocar um acidente e vários despistes na A1. Do acidente apenas resultaram um ferido ligeiro e danos materiais. Segundo a GNR da Mealhada, a queda de granizo fez com que uma enorme quantidade de gelo se acumulasse na estrada em poucos minutos, o que originou vários despistes sem consequências. Apenas se registou um acidente ao quilómetro 190, que envolveu uma grávida. A mulher foi assistida de imediato como medida de precaução pelos #Bombeiros de Coimbra.

Até quarta-feira este cenário mantém-se, embora as “condições de instabilidade sejam menores”. O vento vai soprar fraco do quadrante norte, mas aumenta de intensidade nas terras altas. Prevê-se ainda a formação de gelo, geada e neblinas nos próximas horas. O IPMA prevê precipitação por todo o país até quinta-feira, que apresentará períodos de céu pouco nublado ou limpo. No entanto, a chuva regressa na Sexta-feira Santa: prevê-se precipitação mais intensa sobretudo nas regiões norte e centro do país. #Acidente Rodoviário #Meteorologia