Uma docente de 29 anos, para além da profissão que exercia numa escola de Vila Real, ganharia a vida a extorquir vítimas. A professora, casada e com filhos, descobria alegadamente os segredos das pessoas conhecidas e desconhecidas e, posteriormente, ameaçaria denunciar maridos infiéis caso não lhe entregassem os 5 mil euros que exigia por telefone. A denúncia era feita caso a quantia monetária não lhe fosse entregue.

A #Polícia Judiciária de Vila Real fez a detenção da professora. No entanto, não terá sido fácil para as autoridades. A docente seria bastante cuidadosa durante todo o processo de extorsão, pois não se encontrava pessoalmente com as vítimas, utilizava um telefone pré-pago e modificava a sua voz.  

A forma como o dinheiro lhe era entregue não é totalmente clara para a polícia. Porém, ao que as autoridades conseguiram apurar, tudo leva a crer que era deixado num sítio indicado pela docente. 

A Polícia Judiciária acredita que a mulher já utilizava esta estratégia há muito tempo e é possível que existam muitas outras vítimas. 

O facto de todas as vítimas aceitarem pagar para que os seus segredos não fossem revelados fez com que este fosse o #Crime quase perfeito. 

Até agora a Policia Judiciária recebeu quatro queixas e uma delas foi apresentada por outra docente do mesmo estabelecimento de ensino. 

A docente suspeita de extorsão apresentou-se ontem no Tribunal de Vila Real. No entanto, a investigação vai continuar para as autoridades apurarem se a professora tinha algum cúmplice. De acordo com o site do Correio da Manhã, as relações fora do matrimónio seriam o segredo que rendia 5 mil euros à docente.

Outro caso recente de extorsão foi o de uma mulher, de 24 anos de idade, suspeita de extorsão e roubo. A Guarda Nacional Republicana de Marinhais deteve a jovem na passada terça-feira, 12 de abril. A mulher ameaçou um homem de 64 anos, que acabou por lhe entregou um crucifixo em ouro e dinheiro. A suspeita foi apanhada em flagrante, em Muge, no exato momento em que recebia a quantia monetária e o ouro, segundo revela o site da Rede Regional.