Aconteceu esta sexta-feira, 29 de Abril, a maior #Manifestação de sempre de taxistas em Portugal. De modo a protestar contra a Uber, milhares de táxis andaram em marcha por Lisboa, Porto e Faro. Na capital, de acordo com as informações divulgadas pelo programa Edição da Manhã (SIC) eram esperados mais de 4 mil veículos e 8 mil manifestantes, que tinham como objectivo atravessar a cidade para depois se concentrarem em frente à Assembleia da República. 

Em Lisboa, a marcha lenta teve início no Parque nas Nações, por volta das 9 horas, e com a movimentação dos táxis o trânsito demorou mais tempo do que já é normal durante a hora de ponta. A concentração em protesto contra a actividade da Uber partiu do Campus de Justiça, em direcção à Avenida Gago Coutinho.

Publicidade
Publicidade

Os veículos cruzaram as imediações do Parque da Bela Vista e dirigiram-se depois em sentido ao Campo Pequeno. A deslocação, sempre em marcha lenta, foi entrando sempre para o centro da cidade, onde o trânsito é normalmente lento. Os veículos passaram pelo Marquês de Pombal, que costuma ser palco de várias manifestações. 

Os motoristas não passaram despercebidos quando atravessaram a Avenida da Liberdade, rumo à Baixa lisboeta, subindo o Cais do Sodré, chegando depois a São Bento. 

Durante a tarde, os representantes do sector do táxi estiveram em reunião com José Mendes, secretário de Estado do Ambiente, tendo conseguido "algumas garantias". José Mendes adiantou ainda que Governo e representantes dos taxistas voltam às conversações na próxima sexta-feira, 6 de Maio, para que seja consolidada a "criação do grupo de trabalho” que apresentará as propostas para que a mobilidade nas cidades seja melhorada. 

Os milhares de taxistas que esta sexta-feira estiveram em protesto contra a actividade da Uber, que consideram injusta e ilegal, viriam a desmobilizar por volta das 20h.

Publicidade

O confronto entre os taxistas e a Uber é praticamente mundial. Desde 2014 que se vem assistindo a várias manifestações em diferentes partes do mundo. A maioria são marchas lentas, como a de hoje em Portugal, ou bloqueios que têm um forte impacto na circulação de automóveis nas grandes cidades como Paris, Londres, São Paulo e Rio de Janeiro. 

A aplicação da Uber está disponível em mais de 400 cidades de 60 países, o que tem causado agitação nos motoristas de táxi, porque vêem o transporte da empresa norte-americana como uma concorrência desleal e pedem que os governos tomem medidas.