Foram muitas as centenas de jovens, fanáticos dos carros, que se concentraram na noite desta sexta-feira, 3 de Junho, numa homenagem colectiva a Solange Cartário. Uma acção que decorreu na noite do dia em que se realizou o funeral da jovem de 20 anos, residente em Pombal. A rapariga, mãe de uma menina menor de idade, morreu na sequência de uma violenta colisão com um camião no Itinerário Complementar nº 2 (IC2). A homenagem realizou-se em várias cidades do país, e também em Paris, com um dos pontos mais altos a acontecer na cidade de Pombal, no distrito de Leiria, e que atraiu centenas de jovens da região. 

A morte de Solange Cartário deixou os amantes do “picanço” de luto. O acidente ocorreu poucos minutos da meia-noite da passada terça-feira, 31 de Maio, no IC2 (ex-EN1) na localidade de Matos da Ranha, entre Pombal e Leiria. A rapariga viajava sozinha no seu “Citroen Saxo” quando, por razões desconhecidas, chocou violentamente contra um pesado de mercadorias que seguia em sentido contrário. O automóvel incendiou-se de seguida e o corpo da jovem ficou encarcerado no interior do veículo “bastante mutilado”. Só não ficou carbonizado porque um camionista e um residente da zona tentaram controlar as chamas até à chegada dos bombeiros. Por sua vez, o embate fez com que o camião entrasse em despiste, tendo abalroado cerca de uma dezena de automóveis que se encontravam em exposição para venda.

Uma tragédia que chocou e emocionou a comunidade de jovens que têm os carros como “paixão”. Daí que tenham sido convocadas acções de homenagem para a noite desta sexta-feira, horas depois da realização do funeral da jovem pombalense. O anúncio das acções foi-se espalhando em vários grupos na rede social #Facebook, nomeadamente em grupos relacionados com aquela modalidade, como foi o caso do “Miúdas do Aço”, “Chaves tem Aço”, “Mundo da Picaria”, “Picas do Mindelo”, “Faixa da Esquerda” e “PBL Power”. Este último, responsável pela organização da homenagem em Pombal, de onde era natural Solange Cartário.

Os muitos jovens concentram-se, com os seus carros, nos locais anunciados, tendo acendido velas e guardado um minuto de silencio em memória da jovem, finalizado com aplausos. Depois, lançaram alguns balões que iam sendo rebentados pelos presentes, para simbolizar os “rateres”, de que Solange Cartário “tanto gostava”. Em outros locais, os presentes optaram por acelerar os seus carros, fazendo soar o barulho dos seus motores. Segundo alguns organizadores, tratou-se de uma “homenagem que todos aqueles que possuem o mesmo gosto e paixão por carros, como nós, merecem”. Outros ficaram surpreendidos com a “massa humana gigantesca” que aderiu à iniciativa e que protagonizaram uma “digna homenagem” àquela que, apesar de a maioria não a conheciam, partilhavam com ela da mesma paixão. #Acidente Rodoviário