Um adolescente de 15 anos morreu electrocutado ao final da tarde deste sábado, 6 de Agosto, no quintal da sua casa. A tragédia aconteceu quando o rapaz ligou um grelhador à energia eléctrica para ajudar os pais a confeccionarem o jantar. Os #Bombeiros voluntários e os elementos de socorro do Instituto Nacional de Emergência Médica (#INEM) tentaram reverter o estado da vítima, que estava em paragem cardiorrespiratória, mas sem sucesso. Perante a situação, os pais do jovem entraram em estado de choque e tiveram de receber acompanhamento psicológico.

Ainda não eram 20 horas quando Rúben Esteves estava em casa, com os pais, na pequena aldeia de Seixo de Manhoses, no concelho de Vila Flor, na região de Trás-os-Montes. Ao ligar um grelhador à corrente eléctrica, o adolescente foi atingido por uma forte descarga de energia, tendo caído inanimado. Quando os Bombeiros Voluntários de Vila Flor chegaram ao local, cerca de dez minutos após o alerta, encontraram a vítima em paragem cardiorrespiratória.

Os socorristas do Corpo de Bombeiros enviados para o local iniciaram, de imediato, as manobras de suporte básico de vida, enquanto foi accionado um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que chegou a aterrar no estádio municipal de Vila Flor, com vista a um rápido transporte da vítima para o hospital de Mirandela. Rúben Esteves ainda chegou a ser na ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) do INEM da aldeia de Seixo de Manhoses para Vila Flor, mas acabaria por não resistir aos ferimentos, tendo sido declarado óbito, pela equipa médica daquele Instituto Nacional de Emergência. O corpo de Rúben Esteves, filho único de um casal, que completava na próxima semana 16 anos de idade, foi transportado para o Gabinete do Instituto de Medicina Legal, instalado no Hospital de Mirandela. Entretanto, os pais da vítima entraram em estado de choque e tiveram de ser assistidos pela equipa de psicólogos do INEM que se deslocou àquela aldeia do concelho transmontano de Vila Flor.  #Óbito