Dezenas de ovelhas foram colhidas por um camião na manhã desta segunda-feira, 5 de Setembro, no concelho de Almeirim. O #Acidente ocorreu quando o rebanho atravessava a Estrada Nacional 114 (EN114), como acontece regularmente, numa tarefa em que participou um casal e o respectivo pastor. O motorista do pesado de mercadorias não se terá apercebido da presença do rebanho, tendo acabado por abalroado os animais, matando cerca de 70 ovelhas. O proprietário do rebanho refere-se a um prejuízo na ordem dos 7.000 euros.

Publicidade

O alerta para o acidente, que não provocou qualquer vítima pessoal, aconteceu por cerca das 11 horas desta segunda-feira, 5 de Setembro.

Publicidade

Os pais do proprietário do rebanho encontravam-se à beira da estrada, um em cada sentido da estrada, munidos de um colete reflector vestido, para sinalizar a travessia do rebanho. Uma tarefa que é executada quase diariamente naquele local da EN114, entre a rotunda que liga Almeirim ao Itinerário Complementar nº 10 (IC10) e o cruzamento de acesso a Foros de Benfica.

O pesado de mercadorias, pertencente a uma empresa sediada no concelho de Coruche, circulava no sentido Raposa – Almeirim. No sentido contrário seguiam alguns automóveis que pararam para dar passagem ao rebanho. Apesar de não ter querido prestar declarações aos jornalistas, o camionista terá dito que apenas se apercebeu da presença de uma nuvem de pó. Abrandou a sua velocidade mas não parou e quando se apercebeu já tinha atropelado os animais que apanhou pela frente.

Contrariando a versão do motorista, o proprietário do rebanho, constituído por cerca de 600 animais, disse ao jornal Almeirinhense, que a travessia foi sinalizada pela presença dos seus pais, em ambos os sentidos.

Publicidade

Apesar de ainda não ter contabilizado a totalidade dos danos, até porque alguns dos animais não morreram mas sofreram ferimentos, o empresário aponta para um prejuízo na ordem dos 7.000 euros.

No local estiveram 12 elementos do Corpo de Bombeiros Voluntários de Almeirim, apoiados por quatro viaturas, assim como militares do Departamento de Trânsito, e do Posto Territorial de Coruche, da Guarda Nacional Republicana, que tomaram conta da ocorrência e que procederam à investigação das circunstâncias em que ocorreu aquele acidente.