As autoridades prosseguem a busca ao homem mais procurado do país na região de Trás os Montes, mais especificamente na aldeia de Carro Queimado e nas aldeias próximas em Vila Real. Foi na aldeia de Carro Queimado que o carro roubado pelo presumível homicida de #Aguiar da Beira foi encontrado. O cerco aperta-se cada vez para Pedro Dias.

Pedro Dias, no dia 11 de Outubro, em Aguiar da Beira, terá baleado mortalmente a sangue frio um militar da Guarda Nacional Republicana (#GNR) e um civil, deixando ainda para trás, feridos com gravidade, mais um militar e uma civil. O militar já teve alta do hospital, mas a civil mantém-se hospitalizada com prognóstico bastante reservado.

São muitas as pistas que agora levam a crer que o alegado homicida de Aguiar da Beira, se encontra na aldeia de Ludares, em Vila Real. Por esse mesmo motivo, é lá que se concentra actualmente toda a atenção da GNR e da Polícia Judiciária (PJ). Uma vez que existiram mortes e uso de armas de fogo, a PJ está também em campo à espera de capturar o suspeito.

Segundo o jornal Correio da Manhã, a unidade especial da GNR e os negociadores já foram mandados para a zona das buscas. Ao que parece, eles irão mesmo avançar para as zonas com mato em busca do homem. Homem esse considerado bastante perigoso e que provavelmente ainda se encontrará armado e estará disposto a tudo.

Pelo início da tarde desta quarta-feira (19 de Outubro), a GNR efectuou buscas na Quinta da Gregoça, em Sabrosa, Vila Real, pois tudo indica que seria um lugar muito frequentado pelo presumível homicida. O proprietário da quinta é amigo do suspeito, e revelou que o tinha conhecido há 15 ou 20 anos por intermédio de um colega em comum.

Segundo os moradores dessa mesma aldeia, vários tiros foram ouvidos durante as buscas relativas ao homicida de Aguiar da Beira, que desde a manhã desta quinta-feira decorrem em São Martinho de Anta.

Uma vez que Pedro Dias é piloto de aviões comerciais, as autoridades temem que ele tente roubar uma aeronave para escapar. Por esse motivo, a GNR mobilizou já vários elementos para vigiarem o aeródromo local, para assim evitarem a fuga do suspeito. Em último recurso, Pedro Dias poderá tentar a fuga do país.

Neste momento, as autoridades querem mesmo é garantir a segurança das populações, para que as mesmas não se sintam inseguras e para evitarem mais vitimas. Pedro Dias é procurado há já 9 dias e continua em fuga. #homicidio