O alerta foi dado na manhã desta segunda-feira (24 de Outubro) pelos próprios avós maternos. Segundo revelaram, o neto desapareceu enquanto brincava. A #Polícia Judiciária (PJ) já está no local a investigar o caso. 

O pequeno Martim, de apenas dois anos de idade, estava na manhã desta segunda-feira a brincar em casa dos avós quando desapareceu. O alerta terá sido dado pelos próprios avós pouco depois das 09h00 da manhã. O desaparecimento deu-se em Urqueira, Ourém.

Segundo as notícias mais recentes, os pais da criança estariam separados, sendo que a mãe teria ficado com a custódia da criança. O pai estaria a trabalhar em França. Segundo avança a SIC Notícias a “custódia do menino foi atribuída à mãe, na passada sexta-feira, sem sinais de conflito entre as duas partes”.

A mãe, Sandrina Silva, em declarações ao site Observador, adiantou que “o Martim estava em casa dos meus pais esta manhã, porque é a minha mãe quem toma conta dele”. Acrescentou ainda que os avós da criança se deslocaram ao interior da habitação para colocar alguma coisa na mesa e, quando regressaram à rua, já não encontraram a criança.

“A minha mãe assim que não o viu começou a chamar por ele e foi a uma rua abaixo à procura”, adiantou Sandrina, explicando de seguida que “não estiveram no interior da casa nem cinco minutos”, escreve o Observador.

Segundo o site da TSF, que transmite a informação de fonte da PJ, “neste momento todas as hipóteses estão em aberto. Vários inspectores da PJ estão no terreno com o objectivo de recolherem o máximo de provas”.

Entretanto foi divulgado um apelo nas redes sociais pelos próprios familiares, em que apelam a que qualquer informação sobre o paradeiro da criança possa ser transmitida às autoridades.

Também a PJ de Leiria já está a investigar o #Desaparecimento do pequeno Martim e a GNR já se encontra igualmente no local com cães pisteiros para ajudar nas buscas do menor.

Uma amiga da família referiu ainda ao Observador estar desconfiada de que poderá ter sido o pai da criança a levá-la.