A polémica e assustadora "moda" dos "palhaços assassinos" já chegou a Portugal. Está a ser divulgado, nas #Redes Sociais, um vídeo onde um indivíduo disfarçado de palhaço decide sair durante a noite e assustar quem passa. Em ruas mais ou menos desertas, o palhaço com um ar sinistro mantém-se escondido, silencioso à espera de poder pregar um tremendo susto (não mais do que isso) aos transeuntes, correndo em sua direção com uma faca. O vídeo já foi visto por mais de 100 mil pessoas e as opiniões dividem-se.

Porém, as críticas levaram o seu autor a explicar a brincadeira, garantido que foi feito um pedido de desculpa a todos os intervenientes. Não há registo de qualquer #Crime praticado em Portugal que se inclua nesta "moda".

Assista ao vídeo:

O fenómeno dos ‘palhaços assassinos’ está a tornar-se viral em todo o mundo. A moda teve origem, em finais de agosto, nos Estados Unidos, quando um grupo de pessoas mascaradas de palhaços decidiu atrair, com doces, um grupo de crianças para um bosque localizado em Greenville. As queixas levaram escolas a fechar e até a cancelamentos de presenças de palhaços profissionais em festas ou hospitais. Desde então, uma onda de "ataques" levados a cabo por palhaços está a preocupar a população dos EUA e também da Europa. 

No sul da Suécia, ocorreu uma situação mais séria. um homem foi esfaqueado no ombro por um indivíduo, que entretanto fugiu. No centro do mesmo país, uma mulher foi ameaçada por dois homens mascarados de palhaços. Ainda na Suécia, um grupo de palhaços cercou quatro crianças de 10 anos com falsas motosserras.

Casos idênticos aconteceram na Holanda, onde dois ‘palhaços assassinos’ foram apanhados com armas de fogo. No Reino Unido, as forças policiais foram várias vezes chamadas devido às inúmeras ocorrências denunciadas que envolveram pessoas disfarçadas de palhaços. Neste país, há pelo menos um caso, de acordo com o Expresso, em que não se tratou de uma brincadeira de mau gosto, mas sim de um verdadeiro crime. Um homem, Simon Chinery, envolveu-se numa luta com um palhaço armado com uma cada e sofreu ferimentos graves numa mão.

Em entrevista ao jornal Expresso, Jorge Rosado, doutor palhaço e diretor artístico da organização Palhaços d’Opital, mostra-se triste por estar a ser prejudicada a imagem dos palhaços profissionais, mas com vontade de fazer ainda melhor para acabar com esta tendência que, na sua opinião, deve ser lidada com "calma", pois "quanto mais se fala, mais as pessoas têm vontade de replicar."