Tudo indica que tenha sido o rebentamento de um pneu a causa do acidente que tirou a vida a Cláudio Mota, um jovem de 19 anos, residente na pequena aldeia de Santa Bárbara de Padrões, no concelho de Castro Verde. O fatídico despiste ocorreu na noite da passada segunda-feira, 15 de Novembro, quando o jovem viajava sozinho no automóvel que se despistou. A vítima era atleta do Futebol Clube Castrense e trabalhava na mina de Neves-Corvo. A ocorrência está a ser investigada pelas autoridades.

O trágico acidente ocorreu por cerca das 22:30 horas de segunda-feira, 15 de Novembro, na Estrada Nacional nº 2 (EN2), ao quilómetro 644, no troço entre Castro Verde e Santa Bárbara Padrões, onde Cláudio Mota residia e trabalhava. O jovem viajava sozinho no automóvel quando, supostamente devido ao rebentamento de um pneu, entrou em despiste, chocando violentamente num eucalipto na berma da estrada. Quando os elementos do Corpo de Bombeiros Voluntários de Castro Verde chegaram ao local depararam-se com o corpo do jovem encarcerado no interior do automóvel e em paragem cardiorespiratória. Apesar dos esforços dos socorristas, auxiliados por elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), designadamente da ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Castro Verde e da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) afecta ao Hospital José Joaquim Fernandes (Beja), não foi possível reverter o estado da vítima, tendo o óbito sido declarado no local. O cadáver acabaria por ser removido e transportado para o Gabinete Médico-Legal e Forense da referida unidade hospitalar de Beja, onde deverá ser realizada a respectiva autópsia.

Cláudio Mota, conhecido como “Claudinho”, era atleta da equipa B do Futebol Clube Castrense, inscrito na Associação de Futebol de Beja, e a militar no Campeonato Distrital da 2ª Divisão. Trabalhava, ainda, na mina Neves-Corvo, localizada na pequena aldeia onde residia com os seus pais. A sua morte originou uma onda de consternação junto da comunidade desportiva de Castro Verde, bem como entre os colegas de trabalho e moradores da aldeia que habitava. As circunstâncias em que ocorreu o fatídico acidente estão a ser investigadas pelos militares da Guarda Nacional Republicana que tomaram conta da ocorrência. #Óbito #Acidente Rodoviário