A passada terça-feira ficou marcada por mais um acidente trágico, desta vez em Avões, concelho de #Lamego. As múltiplas explosões que aconteceram ontem (4 de abril), ao final da tarde, na empresa familiar de pirotecnia de Egas Sequeira causaram vítimas mortais. Até ao momento estão confirmadas seis vítimas mortais e duas outras pessoas continuam desaparecidas. As vítimas teriam idades compreendidas entre os 22 e 52 anos.

Publicidade

O alerta foi dado na terça-feira por volta das 18 horas e fazia prever o pior. Uma empresa de pirotecnia teria sofrido várias explosões e suspeitava-se de que existissem vários mortos.

Publicidade

A empresa empregava actualmente 15 trabalhadores, mas apenas oito se encontravam a trabalhar no momento do acidente.

Depois de ainda no dia de ontem se terem confirmado cinco vítimas mortais, a sexta vítima foi encontrada já nesta manhã de quarta-feira a cerca de 200 metros do local do acidente, o que levou a que o perímetro das buscas fosse agora alargado para os 800 metros.

Em 30 anos este é o terceiro grande acidente na empresa, mas só no segundo se registaram vítimas mortais (o dono da empresa na época). Agora, entre as vítimas encontram-se o proprietário da empresa, a filha, uma sobrinha, dois genros e um dos empregados, num acidente que devastou, em especial, uma família.

O Presidente da República dirigiu-se esta manhã ao local do acidente. Conforme avança o site do Correio da Manhã, Marcelo Rebelo de Sousa terá afirmado que foi "apresentar o pesar do povo português, que sinto que posso apresentar aos familiares. Quis acompanhá-los neste compasso de espera que têm de enfrentar para entrarem no luto".

Também o Primeiro-ministro, António Costa, através da sua conta no Twitter, expressou uma palavra de solidariedade para com as famílias afectadas..

Publicidade

Apesar das causas deste acidente ainda não terem sido apuradas, há relatos de que estão a ser retirados do local engenhos que ainda não explodiram e que os mesmos terão de ser detonados para que os trabalhos de busca decorram com segurança.

Foram decretados três dias de luto. #Explosão #Tragédia