Cresce o PS, à medida que PSD e do CDS perdem popularidade e aumentam as intenções de voto nos novos partidos que vão concorrer pela primeira vez às #Eleições legislativas. É este o balanço que se pode fazer da mais recente Eurosondagem, realizada para o Expresso e a SIC. De acordo com os dados do estudo, o partido de António Costa reforça o primeiro lugar nas intenções de voto dos portugueses, mas é a formação política encabeçada por Marinho e Pinto que protagoniza uma das maiores subidas desde a anterior sondagem.

Se as eleições fossem hoje, o PS conseguiria reunir a aprovação de um total de 38,1% dos inquiridos, registando assim mais 0,2 pontos do que no último estudo.

Publicidade
Publicidade

Em segundo lugar surgiria o PSD, com 26,7% das intenções de voto e uma queda de 0,2 pontos face à sondagem anterior. Também em queda no mais recente estudo está o CDS-PP (quarto lugar), incapaz de reunir mais do que 6,9%, depois da perda de 1% em comparação com os dados do mês passado. Em conjunto, os partidos que constituem o actual governo somam assim um total de 33,6% das intenções de sufrágio, ficando a 4,5 pontos dos socialistas.

Firme no terceiro lugar, embora com menos 0,3 pontos em comparação com a sondagem anterior, continua a CDU, com 9% de pretensos votos. Já no capítulo das subidas, o destaque vai para o PDR de Marinho e Pinto, que soma 3% das intenções de voto, após um crescimento de 0,5 pontos. Também com esta quantidade de pontos percentuais, sobe a popularidade do Bloco de Esquerda (BE), que agora se situa nos 4% (quinto lugar).

Publicidade

Por fim, também a crescer está o LIVRE - partido que tem como uma das figuras destacadas o ex-eurodeputado Rui Tavares - com um total de 2,2%, depois de um aumento de 0,2 pontos.

A sondagem, realizada nos dias 5 a 11 de Fevereiro, revela ainda que o actual protagonista da oposição, António Costa, é a personalidade política mais popular, com um total de 12 pontos. Seguem-se o vice-primeiro-ministro e figura de proa do CDS, Paulo Portas, com 8 pontos, e o líder do PCP, Jerónimo de Sousa, com uma pontuação de 4,8. Já com classificação negativa, encontram-se personalidades como o actual chefe de Estado, Cavaco Silva (-1,2 pontos) ou a líder do BE, Catarina Martins (-4,1). Mas mais abaixo no índice de popularidade encontram-se o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho (-9,9 pontos), e o actual executivo (com uma aprovação de -26,2).