António Costa foi o vencedor do debate mais importante entre candidatos a Primeiro-ministro nas próximas eleições legislativas, considerando as opiniões dos portugueses, não só os cidadãos anónimos, mas também de comentadores ou políticos. Na votação promovida pela RTP, um dos três canais que transmitiu o frente-a-frente entre o candidato do PS e Pedro Passos Coelho, a vantagem é favorável ao antigo líder da Câmara Municipal de Lisboa, com 60 por cento das preferências. O actual Primeiro-ministro recolheu 35 por cento dos votos. No site da SIC a superioridade pertence também a António Costa, embora seja menos expressiva: 53 por cento para o vencedor do debate, enquanto o derrotado recolheu 47 por cento.

Publicidade
Publicidade

Marcelo Rebelo de Sousa, considerado por muitos como o comentador mais influente em Portugal, defendeu também que o desempenho de António Costa foi melhor do que a participação de Pedro Passos Coelho: "Passos Coelho tem um discurso muito longo que exige tempo. A sucessão de perguntas não permitia terminar o raciocínio e demonstrou muita dificuldade, regressando a pontos anteriores", criticou o social-democrata, citado pela TVI 24.

José Sócrates "eufórico"

José Sócrates acabou por ser um dos protagonistas da noite desta quarta-feira, 9 de Setembro, apesar de não ter estado presente no estúdio criado no Museu da Electricidade, em Lisboa. O destaque surgiu como estratégia de Passos Coelho para "colar" a alegada má governação do ex-Primeiro ministro a António Costa. Segundo o socialista André Figueiredo, que acompanhou o debate na residência do ex-Primeiro-ministro, Sócrates ficou "eufórico" na sequência do desempenho do líder do PS.

Publicidade

Mário Soares elogia Costa

Mário Soares, antigo Primeiro-ministro e ex-Presidente da República, considerou também que António Costa foi superior a Pedro Passos Coelho, salientando que este triunfo foi "evidente". As afirmações foram feitas em mais uma visita a José Sócrates. 

Jerónimo atribui "empate"

Jerónimo de Sousa, líder do PCP, criticou os dois rivais, sublinhado, em Peniche, que o debate, visto por 3,4 milhões de cidadãos, foi "inconclusivo".  #Eleições